Pacto Pela Vida comemora início de redução criminal

0

Há menos de 30 dias do Pacto Pela Vida (PPV) – programa estadual  com o objetivo de, entre outras coisas, reduzir, em médio e longo prazos, os crimes letais (homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) – completar dois anos, a Secretaria da Segurança Pública divulgou os dados de abril de 2013, que registram uma queda de 30% desse tipo de delito, comparado com o mesmo período de 2012,.

Outro dado que comprova a eficiência da união de esforços de instituições municipais, estaduais e federais de defesa civil é que, nos primeiros quatro meses de 2013, em relação ao quadrimestre do ano passado, houve uma diminuição de 13,2% desses crimes na capital baiana. A Área Integrada de Segurança Pública (Aisp) de Salvador, que registrou a maior redução dos crimes letais, foi a da Boca do Rio, que engloba ainda os bairros do Costa Azul, Armação, Imbuí, Pituaçu e Jaguaribe: queda de 58,1% na comparação entre os quadrimestres de 2013 e 2012.

“Essa é a comprovação que o PPV é o caminho para transformarmos a realidade da Bahia, no que diz respeito à violência”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa. Ele acrescentou também que a SSP, através das polícias Militar, Civil e Técnica e de seus setores administrativos, está empenhada em melhorar o serviço prestado a comunidade.

Nas Aisps de Brotas, Nordeste de Amaralina e Periperi, onde houve um aumento nos crimes letais, Barbosa destacou que semanalmente são realizados encontros com o objetivo de ajustar o policiamento ostensivo e investigativo e reverter as posições negativas.

“Além da reunião do PPV, com integrantes de todas as instituições envolvidas, a cúpula da SSP também se preocupa em enaltecer quem conquista a diminuição dos índices e de cobrar de quem não obteve êxito”, disse o secretário, explicando que, em caso de aumento, um gabinete de gestão de crise é instalado para montar a estratégia que vai resultar na futura redução dos percentuais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here