Reajuste de 8% da Embasa começa a valer a partir de amanhã

0

A população baiana vai acordar amanhã com a conta de água mais cara. Passa a vigorar a partir desta sexta-feira (6/6), o aumento anual de 7,8% na conta de água, autorizado pela Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa).  Por meio da Resolução
nº 002 de 2014, publicada no Diário Oficial do Estado no dia 17 de abril, a agência autorizou que a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) aplique o reajuste nos municípios em que atua já a partir deste mês.

A Embasa encaminhou ao órgão, um pedido de reajuste ainda maior, que alcançaria a margem 12,12% (4,67% correspondem ao IRT – Índice de Reajuste Tarifário Anual + 7,45% da universalização dos serviços de água e esgoto). No entanto, após análise dos dez indicadores de desempenho acordados com a concessionária, a Agersa deliberou pela homologação dos 7,8%, mais do que a metade do que foi pleiteado.

A Agência Reguladora levou em consideração na redução do percentual de reajuste, a estiagem prolongada – a pior dos últimos 60 anos -, que assolou o estado da Bahia e que mantém municípios cumprindo planos de racionamento de água.

Orçamento afogado
A presidente da Associação das Donas de Casa da Bahia, Marinelma Macedo, considerou o aumento abusivo. “Com certeza vamos ter que fazer mais malabarismos para dar conta desse aumento nas despesas”. Para a ela, a qualidade dos serviços prestados pela a empresa não estão adequadas ao percentual do novo aumento. “A rua fica toda esburacada e a gente só pagando caro por um serviço que não melhor”, opinou.

A Reportagem do CORREIO foi em busca de alguns produtos que podem ajudar o consumidor na hora de economizar. O bom senso ao utilizar a água continua sendo a premissa fundamental. Para todas as outras coisas, o mercado disponibiliza hoje vários tipos de reguladores de fluxo para torneiras e chuveiros, como explica o diretor Comercial da Aquasave, Júlio César Pinto: “os reguladores de fluxo eliminam o excedente involuntário do desperdício, ou seja, todo o consumo excessivo, fora do normal”.

Se uma casa, por exemplo, dispõe de uma descarga acoplada, a instalação de um kit de duplo fluxo, reduz a vasão em 8 litros por fluxo. Água que daria para lavar os 10 copos que estão na pia. O mecanismo interno para a substituição custa em média R$ 90,00. O sistema só não funciona em descargas de sobrepor, aquelas que são instaladas no tubo, acima do vaso. Estas podem gastar até 20 litros em apenas um acionamento, o que dá para lavar um carro com flanela e balde. Nesse caso, a melhor opção é trocá-la por outra de caixa acoplada e dupla vasão.

Já os reguladores de fluxo para torneiras e chuveiros, o consumidor pode encontrar por R$ 21,00 cada. “A instalação desses equipamentos chegam a reduzir o gasto de água em até 60% com relação ao que se gastava anteriormente”, avalia Júlio Cesar. O gerente reforça, ainda, a importância de se acompanhar o consumo. “As ações se complementam. É preciso combater o desperdício, mas também monitorar a quantidade de água que estamos utilizando. Tome conta do seu consumo”, recomenda.

Já que o serviço é essencial e não há como abrir mão, o jeito é mesmo economizar. “O planeta agradece, e o seu bolso também”, finaliza.

CONSUMO CONSCIENTE

No banho

Por melhor que esteja o banho de chuveiro, feche a torneira enquanto se ensaboa. Quinze minutos de banho com aquecedores, por exemplo, podem gastar 135 litros de água e ainda queimar a resistência do chuveiro.

Pinga-pinga 

Fique de olho nos vazamentos. As gotas desperdiçadas que descem ralo abaixo podem alcançar um desperdício de 95 litros por dia.

Carro limpo 

O balde, com certeza, deve ser mais leve do que o valor da conta de água no bolso.Se a lavagem dura cerca de 30 minutos e a mangueira fica aberta, o gasto de água pode chegar a 560 litros. Com o balde, isso pode cair para 40 litros.

Na cozinha

Antes de lavar a louça, limpe os restos de comida e feche a torneira: o consumo pode cair de 240 litros para apenas 20 litros.

Embasa reforça abastecimento  para não faltar água na Copa
A Embasa garante que não irá faltar água na Copa. Com investimentos estimados em R$ 75 milhões, provenientes do PAC Saneamento e da própria Embasa, a empresa assegura ter realizado diversas intervenções para assegurar o abastecimento, mesmo com o aumento do fluxo de pessoas durante esse período.

Segundo dados da Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014 (Secopa), Salvador deve atrair cerca de 300 mil turistas, um incremento de 80%, se comparado ao fluxo registrado na Copa das Confederações.

“A ampliação das estruturas de produção e distribuição de água em Salvador vêm atender ao aumento da demanda por água tratada resultante da expansão imobiliária dos últimos anos e também são um reforço significativo para a realização do campeonato”, explica o diretor de Operação e Expansão da Embasa, Carlos Ramirez.

De acordo com Ramirez, as intervenções contribuíram para a melhoria do sistema de abastecimento da capital, ao duplicar os trechos das adutoras de água bruta e água tratada do Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Salvador. O monitoramento dessas redes será feito por equipes específicas durante a realização do Mundial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here