Secretário se reúne com Comissão de Segurança

0

“Das 223 mil pessoas denunciadas, investigadas e presas pela polícia, somente 1,3% (2.871) estão condenadas e cumprindo pena. Isso reflete o que acontece no Brasil. A impunidade é o principal problema da segurança pública”, declarou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, durante reunião da Comissão de Segurança Pública e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Bahia. Os dados são de uma pesquisa feita em 2008, contratada pela SSP e promovida pelo Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG).

A convite da comissão, Barbosa fez um balanço do que foi realizado em 2011 e 2012 e anunciou o planejamento para os próximos dois anos. Ele informou ainda que, em 2012, a polícia aumentou em 237,5% a apreensão de drogas, resultado da força-tarefa de combate ao narcotráfico. Foram 18 toneladas (entre maconha, cocaína e crack) retiradas das ruas no ano passado. A eficiência da polícia garantiu também os aumentos da apreensão de armas de fogo (37%) e dos inquéritos concluídos (52,3%).

Outro dado ressaltado pelo secretário da Segurança Pública foi o aumento do investimento do Governo Estadual em pessoal e nas estruturas das polícias Militar, Civil e Técnica. “Em 2006, o orçamento destinado a segurança foi de R$ 1,5 bilhão. No ano passado foram investidos R$ 3,4 bilhões. Conseguimos dobrar os investimentos, permitindo melhorias das condições de trabalho dos nossos servidores (viaturas, armamentos, coletes balísticos, duas aeronaves)”, afirmou.

A notícia continua após esta Publicidade

2013/2014

Para os próximos dois anos anunciou a conclusão da instalação de 22 Centros Integrados de Comunicação (Cicoms), alguns já implantados em Salvador, Região Metropolitana e nas principais cidades do interior baiano. “Essas estruturas proporcionam que a polícia melhore a sua operacionalidade. Tínhamos uma polícia que não se comunicava e mudamos esta realidade”, explicou Barbosa.

Outro investimento será o do Centro de Comando Controle, unidade que abrigará instituições municipais, estaduais e federais. As 600 câmeras, boa parte delas já instaladas na capital e RMS, serão monitoradas no centro e auxiliarão numa segurança mais ágil e, dessa forma, mais eficiente. “Estamos investindo em capacitação e ferramentas tecnológicas para estarmos sempre à frente do crime organizado”, destacou.

Informou também que até 2014 a SSP objetiva criar o Sistema Integrado de Ensino Policial, utilizando os servidores mestres e doutores para capacitar o pessoal, além da finalização do projeto da Academia Baiana de Segurança Pública, o que tornaria o estado referência na capacitação policial.

O presidente da comissão, deputado Temóteo Brito, agradeceu a presença do secretário e elogiou o trabalho da SSP em todo o estado. Seu colega Carlos Gaban, também integrante da comissão, parabenizou o secretário Maurício Barbosa e colocou-se a disposição para colaborar quando solicitado.

Participaram também da reunião o subsecretário da Segurança Pública, Ary Pereira de Oliveira, o comandante-geral da PM, coronel Alfredo Castro, o delegado-geral da Polícia Civil, Hélio Jorge Paixão, dentre outros integrantes da cúpula da SSP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here