SINTAGRI defende permanência dos serviços da EBDA

0

Nada aconteceu de importante na agricultura baiana nos últimos 50 anos sem a participação direta da Assistência Técnica e Extensão Rural, serviço estatal, hoje sob a responsabilidade da EBDA. E o mundo rural baiano sabe disto.

Publicidade

A proposta do Governo do Estado da Bahia em extinguir a EBDA substituindo-a por uma superintendência, no regime especial de administração direta, na estrutura da Secretaria de Desenvolvimento Rural – SDR, a ser criada, em verdade, extingue o próprio serviço estatal de Assistência Técnica e Extensão Rural e a Pesquisa Agropecuária.

A proposta de criação da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural – BAHIATER restringe a ação extensionista a mera contratadora desses serviços ao setor privado. Essa opção do Governo do Estado da Bahia já foi utilizada por outras Unidades da Federação, com péssimos resultados, provocando a necessidade da reestruturação desse serviço estatal naqueles Estados.

O processo de demissão em massa dos Trabalhadores da EBDA, uma consequência natural da sua extinção, provocará imediatos problemas de sobrevivência a cerca de 1.200 trabalhadores e suas famílias. Além disso, todo o conhecimento técnico e metodológico, bem como a experiência operacional destes Trabalhadores, adquirido ao longo do tempo, inclusive através processos de capacitação de especialização, mestrado e doutorado serão jogados fora.

As declarações sobre a deficiente atuação da EBDA e dos seus técnicos, inclusive por parte do futuro Governador do Estado, resulta de um desconhecimento mais aprofundado das atividades da empresa e das suas dificuldades geradas pela pouca atenção histórica das diversas administrações estaduais.

Por último, é condenável a atitude do futuro Governador do Estado decidir pela extinção da EBDA sem a menor discussão com seus trabalhadores, através da sua entidade sindical, rompendo compromisso acertado durante negociações recentes de acordos trabalhistas, para uma discussão sobre a reformulação do serviço estatal de Assistência Técnica e Extensão Rural e da Pesquisa Agropecuária.

A Direção do SINTAGRI não abre mão da defesa da permanência dos serviços de ATER sobre a responsabilidade do Estado, conforme estabelece a nossa Constituição.  Paralelamente estará mobilizando os trabalhadores e trabalhadoras da EBDA na defesa dos seus direitos, inclusive na esfera jurídica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here