App reúne fotos dos 68 assaltantes de bancos mais procurados da Bahia

0

O Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) divulgou, nesta sexta-feira (4), fotos dos 68 assaltantes de banco mais procurados na Bahia. Todos possuem mandados de prisão em aberto.

As imagens dos suspeitos podem ser consultadas no aplicativo do Sistema de Informação para Proteção à Pessoa (SIPP), da Polícia Civil, disponível gratuitamente para download nas lojas de aplicativos para smartphones dos sistemas operacionais Android ou iOS. A ferramenta foi criada em maio de 2014 e permite a qualquer pessoa auxiliar a polícia na identificação de suspeitos e no combate à criminalidade.

Além dos 68 com prisão decretada, o Draco informou que já tirou de circulação, durante os nove meses de atuação do órgão, 107 pessoas envolvidas em roubos a agências bancárias e explosões a terminais de autoatendimento, na capital baiana e interior do estado.

um-dois-tres

A última ocorrência de explosão ocorreu durante a madrugada desta sexta-feira (4) em Itaquara, região sudoeste da Bahia. Um grupo de aproximadamente seis homens explodiu o cofre de uma agência dos Correios. Segundo informações da Polícia Militar, parte da agência ficou destruída e os suspeitos conseguiram levar todo dinheiro. Ninguém foi preso.

Segundo o Draco, dentre os assaltantes mais procurados na Bahia por esse tipo de crime, estão José Francisco Lume, o ‘Zé de Lessa’; Rogério Santiago, o ‘Rogerinho’, ambos também integrantes do Baralho do Crime da Secretaria da Segurança Pública (SSP/BA), e Gilvandro Lima dos Santos, o ‘Vando PC’ ou ‘Coroa’.

De acordo com o delegado Jorge Figueiredo, diretor do Draco, ‘Zé de Lessa’ é o maior assaltante de bancos e carros fortes da Bahia e, hoje, é apontado como o maior fornecedor de drogas na capital e no interior. Ele está foragido desde janeiro de 2014, quando recebeu liberação da Justiça para fazer avaliação médica e retirar carta de recomendação profissional e não voltou mais.

O suspeito conhecido por ‘Rogerinho’, segundo a polícia, é adepto da modalidade criminosa ‘Novo Cangaço’, em que os assaltantes usam armamento pesado e fazem reféns durante os ataques. ‘Rogerinho’ é acusado também de explodir terminais de autoatendimento, participar de sequestros relâmpagos, roubar imagens sacras e tráfico de drogas. Gilvandro, que ainda não está no Baralho do Crime, é responsável por vários assaltos a bancos nos municípios de Barra da Estiva, Amargosa, Castro Alves e Ituberá.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here