Embasa começa racionamento de água em Vitória da Conquista

0

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) começou a fazer o racionamento de água nesta terça-feira (15) em Vitória da Conquista, cidade localizada na região sudoeste do estado. Esta é a segunda vez em 14 anos que a cidade enfrenta esse problema. A barragem de Água Fria II, que abastece o município, está abaixo do nível normal.

A barragem, que tem capacidade para mais de seis milhões de metros cúbicos de água, está há mais de 20 dias com pouco mais da metade da sua capacidade, três milhões e setecentos mil metros cúbicos.

A notícia continua após esta Publicidade

Na casa do professor Rosalvo Lucas Marcelino, que mora em Candeias, um dos bairros que amanheceram sem água nesta terça, o racionamento é contornado, já que ele tem dois tanques com capacidade para três mil litros de água. Mesmo assim, alguns hábitos na rotina da família já mudaram. “Além do reservatório a gente está priorizando o consumo”, disse.

O racionamento foi uma medida emergencial adotada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) para que a água para uso humano dure até o mês de novembro. Sem a medida, a previsão era de que a água durasse somente até o mês de setembro. Além do abastecimento ser feito dois dias sim, dois dias não, por setores na cidade, o ideal é que a população continue economizando água.

Para o racionamento, a cidade foi dividida em dois grupos: A e B. Ao todo, são 23 setores atendidos na cidade, com mais de 103 mil unidades atendidas, o que inclui indústrias, prédios, comércio e residências. “Com dois dias sem água você é obrigado é economizar água no dia que tem. A Embasa obriga a cidade a economizar água. A gente economiza na barragem e a cidade economiza aqui. E a gente consegue fazer com que todo mundo tenha água o tempo todo”, afirmou Álvaro Aguiar, gerente da Embasa em Vitória da Conquista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here