Garota de 14 anos é estuprada após marcar encontro em rede social na BA

0

Uma garota de 14 anos foi estuprada por um jovem de 19 após se conhecerem e marcarem um encontro pela rede social Facebook, na cidade de Itamaraju, região sul da Bahia. A delegada Rosângela Santos disse que, após o crime, o rapaz se apresentou de forma espontânea à polícia, confessou o crime, mas ainda não foi preso.

Familiares da vítima fizeram um protesto pelas ruas da cidade, na tarde desta terça-feira (8) para pedir justiça. Outra manifestação já tinha ocorrido na semana passada. Conforme a Polícia Civil, o inquérito já foi concluído e remetido à Justiça, que deverá determinar a prisão do suspeito. Segundo a delegada, o rapaz deve ser denunciado pelo Ministério Público (MP-BA) nos próximos dias e responderá pelo crime de estupro.
protesto_18fz6cQ
Familiares da adolescente contam que a jovem conheceu o rapaz e trocou mensagens com ele por cerca dois meses antes de marcarem o primeiro encontro.

Em contato com o G1, Nilcélia Oliveira, que é mãe da garota, conta que o estupro ocorreu no dia 20 de novembro. Conforme a polícia, a adolescente saiu de casa, pegou um ônibus e se encontrou com o rapaz em um um local marcado. O jovem já a aguardava em uma moto e, em seguida, foram para a casa dele.

“Ele disse que queria conhecê-la e os dois marcaram esse encontro. Chegando lá na casa dele, ele tentou ter relação sexual, mas ela não quis. Então, ele jogou ela no quarto e a estuprou”, relatou Enoque Rodrigues, amigo da família da vítima.

A adolescente sofreu várias hemorragias, chegou a ser internada duas vezes e passou por duas cirurgias. “Ela pensou que fosse dar apenas uns beijinhos, mas ele puxou ela para o quarto e tirou a roupa dela a força”, disse a delegada.
Ainda conforme Rosângela Santos, após o estupro, o rapaz contou que ficou com medo ao perceber que a adolescente estava com hemorrogia e chamou uma tia dele para ajudar a socorrer a garota, que foi levada às pressas para o Hospital Regional de Itamaraju.

“Ela chegou ao hospital desmaiada, levada pela tia do acusado, que é técnica de enfermagem. Ficou seis dias internada. Depois, ela foi para casa, mas teve outra hemorragia e, na terça-feira [dia 1º de dezembro] teve que voltar para a unidade de saúde e depois foi transferida para Teixeira de Freitas, mas agora já está em casa e está bem”, contou o amigo da família da garota.

A delegada Rosângela disse que o rapaz se apresentou com o advogado no dia 27 de novembro, uma semana após o estupro. Além dele e da jovem estuprada, a delegada ouviu a mãe da garota e duas tias do suspeito, entre elas a que ajudou a socorrer a vítima após o crime.

“O jovem prestou depoimento e foi liberado. Não ficou preso justamente pelo fato de ter se apresentado de forma espontânea. Mas já fechei o inquérito e remeti à Justiça. O MP deve denunciá-lo nos próximos dias”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here