Greve dos professores estaduais chega ao 50º dia

2

Nesta quarta-feira (30), os professores da rede estadual completam 50 dias de paralisação. Na última terça-feira (29), a categoria se reuniu  na Assembleia Legislativa da Bahia, no CAB, em Salvador, para pedir que o governador Jaques Wagner cumpra a liminar da Justiça, concedida pela juíza Lícia de Castro Laranjeira – legalizando a greve. Desta forma, o governo deve pagar os salários dos trabalhadores, que não foram pagos desde que a greve foi considerada ilegal.


Os professores querem reajuste de 22,22% no piso nacional. Eles alegam que o governo fez acordo com a categoria, em novembro do ano passado, que garantia os valores do piso nacional, e depois ignorou o acordo mandando para a Assembleia um projeto de lei com valores menores. No dia 25 de abril, os deputados aprovaram o projeto enviado pelo executivo que garante o piso nacional a mais de cinco mil professores de nível médio.

Os professores da rede particular decidiram apoiar os docentes estaduais. Nesta quinta-feira (31), os professores realizam uma caminhada de Ondina até o Farol da Barra, às 9h. E os estudantes da rede estadual dos bairros do Cabula, Arenoso, São Cetano, IAPI, Tancredo Neves e entorno da Rótula do Abacaxi farão mobilização na Rótula, a partir das 9h. A intenção é pressionar o governo para negociar com os trabalhadores.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here