Mina de diamantes descoberta na Bahia pode quintuplicar a oferta no Brasil

1

IMAGEM_NOTICIA_5A mineradora belga Lipari se prepara para iniciar a exploração da primeira mina de diamantes extraídos diretamente da rocha (fonte primária do mineral) na América Latina. A mina fica na pequena cidade Nordestina, encravada no meio do sertão baiano e que tem pouco mais de 12 mil habitantes, revela reportagem do Estadão. Segundo o jornal, a mineradora já investiu R$ 60 milhões na unidade e tem planos de aplicar mais R$ 30 milhões ao longo deste ano para acelerar as pesquisas e iniciar a comercialização do minério já no fim de 2014. Apenas a produção de Nordestina deve multiplicar por cinco a oferta nacional de diamantes. Ainda em fase de pesquisas, o geólogo que coordena o trabalho da Lipari no sertão baiano, Christian Schobbenhaus, afirmou ao Estadão que estima em pouco mais de 2 milhões de quilates de diamante a capacidade total das minas em Nordestina, que fazem parte do projeto Braúna. Um quilate de diamante de rocha kimberlítica é negociado, hoje, a cerca de 310 dólares. O kimberlito é uma rocha rara, que forma o manto da terra. Chega à superfície após uma erupção vulcânica. De acordo com a reportagem, foi nessas explosões, ocorridas há bilhões de anos, que o kimberlito trouxe para próximo da superfície terrestre os diamantes.

1 COMENTÁRIO

  1. Adeus riqueza brasileira, em troca de 800 vagas de trabalho! Eta,país que não muda. Temos preguiça até mesmo para explorar as riquezas. Vamos rezar que os Belgas, Holandeses, Franceses, americanos,alemães nos mandem celulares, notebooks, miçangas, espelhos,facas e panelas… kkkk – Rir para nao chorar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here