SUS gasta R$ 1,8 bi por ano com dependentes

0

O governo federal gastou R$ 1,8 bilhão por meio do SUS (Sistema Único de Saúde) no atendimento de 3 milhões de dependentes químicos somente no ano passado.

Publicidade

O dinheiro foi destinado para a Rede de Atenção Psicossocial, responsável pelas ações voltadas para usuários de drogas e álcool no país. Esse montante representa 2,5% do Orçamento do governo federal para a área da saúde.

Do total de R$ 1,8 bilhão, 34% foram usados em internações e atendimentos hospitalares. Outros R$ 490 milhões foram gastos no custeio de 2,5 mil leitos exclusivos para o tratamento de dependentes químicos.

Em dez anos, o Ministério da Saúde diz ter triplicado o volume de recursos destinados para a rede de atendimento. Em 2002, a verba era de R$ 619 milhões. Para este ano, a previsão é de que chegue a R$ 2,1 bilhões.

O crack na mira
O aumento nos investimentos faz parte do Plano Nacional de Combate ao Crack, que receberá R$ 350 milhões – a meta do governo é destinar R$ 2 bilhões para o tratamento de dependentes da droga até 2014.

Segundo o Ministério da Saúde, na Bahia serão investidos R$ 96,7 milhões na ampliação da rede de assistência a usuários de álcool e outras drogas. O projeto deve contar com mais 142 leitos qualificados, 26 novas unidades de acolhimento, 16 consultórios de rua e mais sete unidades de CAPSad, sendo um com funcionamento 24 horas.

Os dados contabilizados pela Secretaria de Trabalho e Assistência Social do Município (Setad) apontam que em Salvador há somente três Centros de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas (CAPs AD). Esses centros atendem no mínimo, 2.400 usuários de crack que moram nas ruas, representando cerca de 80% dos três mil moradores de rua.

Os CAPs AD custam aos cofres públicos anualmente cerca de R$ 2.825.076,48, sendo R$ 507.088,68 dos municipais e R$ 2.317.987,80 do estadual. Neste valores estão inclusos somente a manutenção predial, pagamentos de luz, água, materiais de limpeza, consertos de encanamento e alguns procedimentos médicos, como consulta, hidratação e atendimento de enfermaria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here