Suspeito de incendiar carro da ex em Salvador, é levado para presídio

0

O homem de 35 anos que foi preso após ameaçar a ex-namorada de morte e incendiar o carro dela, em Salvador, foi encaminhado para o Presídio da Mata Escura, na capital baiana, após passar por audiência de custódia, na quarta-feira (11).

Publicidade

De acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira (12) pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o suspeito, identificado como Iuri Alves de Souza, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva durante a audiência, realizada no Núcleo de Prisão em Flagrante (NPE).

O suspeito foi preso na segunda-feira (9), após incendiar o carro da vítima, no bairro de Pau da Lima. A vítima, que é jornalista e preferiu não ter o nome e idade divulgados, não teve ferimentos. Um vídeo gravado por moradores da região mostra o incêndio no carro.

Em entrevista à reportagem, a mulher contou que teve um relacionamento de dez meses com o suspeito. De acordo com ela, a relação teria acabado no carnaval deste ano, por conta de excesso de ciúme do homem. Contudo, segundo a vítima, eles ainda se encontraram mais algumas vezes, antes de se afastarem totalmente, há um mês.

Conforme a jornalista, no domingo (8), no entanto, Iuri Alves ligou para ela e disse que iria atrasar a vida dela após a vítima pedir para que ele não ligasse mais. Em seguida, o homem incendiou o carro.

Quando a vítima encontrou o carro queimado, foi até a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), no bairro do Periperi, e prestou queixa contra Iuri. Em seguida, o suspeito foi autuado em flagrante. Após ser preso, ele aguardou na unidade até a audiência de custódia. Ainda conforme a polícia, Iuri já tinha passagens por tráfico de drogas e tentativa de homicídio.

“Ele foi levado até a unidade, onde foi autuado por flagrante delito. Posteriormente, encaminhado para audiência de custódia, onde o judiciário converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva. Os maus atecedentes dele contribuiram para a conversão, posto que ele responde por tráfico de drogas e está condenado em 1ª instância por crime de lesões corporais”, contou a delegada Simone Borges, titular da Deam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here