Um ano após tragédia, MPT processa farmácia em Camaçari por falta de segurança

0

O Ministério Público do Trabalho (MPT) vai entrar na Justiça com uma ação civil pública contra as farmácias Pague Menos por causa de uma série de irregularidades de segurança para funcionários. O inquérito aberto pelo órgão após a explosão seguida de incêndio ocorrida no dia 23 de novembro do ano passado em loja da rede no município de Camaçari comprovou vários descumprimentos de normas de saúde e segurança do trabalho. A informação foi divulgada pela TV Record.

Segundo reportagem divulgada nesta quarta-feira (22), o valor será pedido a título de indenização por danos morais coletivos, mas ainda não está definido.

Ao todo, dez pessoas morreram e outras 13 feridas ficaram feridas após uma explosão de gás dentro do imóvel. O teto da farmácia desabou e atingiu algumas pessoas, impedindo a saída delas do local.

A notícia continua após esta Publicidade

As vítimas eram funcionários e clientes do estabelecimento. Na época, a unidade da Pague Menos passava por reforma, mas apesar disso ela continuou funcionando.

O inquérito contou com informação de laudos técnicos do Departamento de Polícia Técnica, da Superintendência Regional do Trabalho e do Corpo de Bombeiros. Funcionários e representantes da empresa também foram ouvidos. O procurador responsável pelo caso ainda está recolhendo elementos para definir o valor da indenização por danos morais coletivos que será pedida na ação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here