Acusados por morte de cinegrafista são liberados de penitenciária no Rio de Janeiro

0

Os dois jovens acusados de disparar o rojão que atingiu e matou o cinegrafista Santiago Andrade, em fevereiro de 2014, foram liberados do Complexo Penitenciário de Bangu, no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (20). Caio Silva de Souza e Fábio Raposo, ambos de 23 anos, saíram sem falar com a imprensa, de acordo com o G1. Na última quarta-feira (18), desembargadores da 8ª Câmara Criminal do Rio de Janeiro desclassificaram a denúncia do Ministério Público fluminense. Antes eles respondiam por homicídio triplamente qualificado, que poderia render prisão de 12 a 30 anos, mas agora, Caio e Fábio podem ser condenados no máximo por explosão seguida de morte, que pode dar pena entre dois e oito anos. O Ministério Público já informou que vai recorrer da decisão da Justiça. A dupla estava presa desde fevereiro de 2014, quando um rojão que teria sido soltado por eles durante uma manifestação atingiu o cinegrafista da TV Bandeirantes. Eles foram identificados a partir de imagens produzidas pela própria imprensa durante o protesto.


acusados

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here