Ato contra aumento de tarifas acaba em confronto no Centro

0

O protesto contra o aumento da tarifa do transporte público, em São Paulo, terminou em confronto entre mascarados e policiais militares na noite desta sexta-feira (8). Houve vandalismo em ruas do Centro e muitas bombas foram lançadas pela PM. Convocado pelo Movimento Passe Livre (MPL), o ato começou pacífico na Praça Ramos de Azevedo, em frente ao Theatro Municipal, e seguiu por ruas da região.

Até as 22h, a PM confirmava um detido após o protesto. A Globo News informou que oito pessoas foram levadas ao 78º Distrito Policial, nos Jardins.

A nova tarifa de ônibus, trens e metrô de R$ 3,50 para R$ 3,80 valerá a partir da 0h de sábado (9). A concentração do ato ocorreu na Praça Ramos de Azevedo por volta das 17h.

policiaistiramlixo

Lá, os manifestantes pintaram faixas com críticas ao novo valor. Havia também alguns mascarados, mas, naquele momento, o ato era pacífico. A Polícia Militar acompava de perto. Segundo o MPL, cerca de 30 mil participaram do ato. A PM não tinha balanço de público.

Por volta das 18h30, os manifestantes saíram em direção à Praça da Sé. Eles pretendiam seguir pela Avenida 23 de Maio e Viaduto Dona Paulina. Às 19h20 os manifestantes estavam no Vale do Anhangabaú.

Minutos depois, quando tentaram ocupar ambos os sentidos da Avenida 23 de Maio, discutiram com uma pessoa em um carro preto. O veículo tentava passar pelos manifestantes, que hostilizaram a pessoa. A PM decidiu intervir e o confronto começou.

Mascarados atiraram pedras e até coquetéis molotov em direção aos PMs, que revidaram com bombas de efeito moral. Um policial ficou ferido. Um carro da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) teve os vidros destruídos. Segundo a PM, um carro da corporação também foi depredado.

Alguns manifestantes pararam ônibus e forçaram os passageiros a descer. Eles usaram até um extintor de incêndio para quebrar os vidros dos veículos, que ficaram atravessados nas vias. Um mascarado arrastou um saco de lixo em chamas para dentro de um ônibus, que não chegou a pegar fogo. Novamente, a PM lançou bombas para dispersar os manifestantes.

lixoqueimado

Novo tumulto ocorreu na Rua Conselheiro Crispiniano com a Avenida São João por volta das 20h30. Um morador de rua colocou fogo em uma barricada feita por manifestantes. A PM chegou, lançou bombas e deteve uma pessoa.

Um orelhão foi totalmente destruído. Agências bancárias e ônibus foram destruídos pelos mascarados, que também atearam fogo em sacos de lixo e em objetos de plástico. Os bombeiros percorreram diversos pontos para apagar os focos de incêndio.

A estação Anhangabaú, da Linha 3-Vermelha do Metrô, chegou a ficar totalmente fechada. A estação São Bento, da Linha 1-Azul, teve somente um dos acessos abertos

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here