Bebê ficou quatro dias sozinha em casa depois da morte da avó

0

Dos quatro dias em que ficou sozinha, ao lado do corpo da avó, no bairro Itapoã, no Distrito Federal, Nikolly Maria Landim Santana, 8 meses, guarda o medo de ficar longe dos braços da mãe, a empregada doméstica Débora Landim Santana, 19 anos. A duração de um banho é tempo suficiente para que o bebê chore e exija o conforto materno.

Mas o apego após o trauma é a menor das consequências que a menina poderia ter sofrido por ter ficado sem assistência nem comida, entre 18 e 22 de dezembro. Para sobreviver, ela comeu pedaços da fralda e as próprias fezes.

Apesar disso, não desenvolveu quadro algum de infecção ou complicações gástricas. A menina estava sob os cuidados da avó, Luzineide Paes Landim, 46 anos, que morreu no dia 18, enquanto Débora trabalhava. Acredita-se que a morte tenha sido por causas naturais.

20160113105139166055u

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here