Brasileira diz que comprou Dólares falsificados em agencia do Banco do Brasil

0

Ao tentar depositar nos Estados Unidos dólares que teriam sido comprados em uma agência do Banco do Brasil no Recife, na manhã dessa quarta-feira (24), a brasileira Amanda Silva descobriu que as notas eram falsas. E o pior: além do constrangimento que sofreu, Amanda corre o risco de ser presa por posse de dinheiro ilegal. O pai dela, João Neto da Silva, que levou o dinheiro do Brasil para os EUA, também pode responder processo e está proibido de deixar o país até que a situação seja resolvida. Com o comprovante de compra do dinheiro, Amanda acusa o BB de omissão por ainda não ter buscado resolver a situação e assumir o erro à Justiça americana.


dolares falsos
A agência do Banco do Brasil onde os dólares foram comprados fica na Avenida Rio Branco, no Centro do Recife. Como ontem foi feriado em Pernambuco, a tia de Amanda, Maria de Fátima Silva, que comprou os dólares no último dia 18 de junho, foi até a agência na manhã desta quinta para cobrar uma explicação. “O banco assumiu o erro e disse que teve problemas com um lote de dinheiro. Eles disseram que chegaram a entrar em contato com clientes para fazer a troca, mas não recebemos nenhuma ligação. Como o dinheiro falso foi retido pela polícia americana, na tarde desta quinta o Banco do Brasil me ressarciu a quantia exata de US$ 2.820. Porém, não temos um comprovante oficial em nome do banco assumindo o erro”, explica Amanda Silva, acrescentando que agora o problema não é simplesmente o ressarcimento do valor. “É muito mais sério, podemos ser presos. É uma situação absurda e inacreditável”.

amanda
Os dólares em espécie comprados pela tia de Amanda no BB foram levados pelo pai dela, que decidiu passar 11 dias com a filha em Huston, no Texas, onde ela mora. “Meu pai chegou por volta das 5h30 (horário local) de ontem e fomos até a agência americana Bank of America para depositar o dinheiro”, conta Amanda. No caixa, a atendente colocou as notas na máquina de contagem e averiguação e, após conferir por duas vezes, informou que todas eram falsas. “Não acreditei, disse que tinham sido compradas em uma agência, que era impossível”, argumentou. A atendente então orientou Amanda a procurar o Serviço Secreto Americano (US Service Secret).

“Como tinha certeza que tratava-se de um erro, liguei para a polícia e eles disseram que poderia ocorrer um erro na máquina de contagem. Então voltei para a agência e informei à gerente do banco americano para que entrasse em contato com a US Service Secret. Ela entrou em contato e repassou a numeração das notas, constatando, mais uma vez, que eram falsas. Foi aí que a polícia foi chamada”, explica Amanda. Ela, que tem Green Card, acredita que só não foi presa porque conhecia o policial. “Meu ex-marido é policial e, por coincidência, o agente me conhecia. Também apresentei o comprovante de compra, emitido pelo Banco do Brasil. Graças a Deus não ficamos detidos, mas a situação precisa ser resolvida. Estamos muito preocupados. O meu pai não fala inglês. Vamos entrar em contato com o consulado brasileiro na manhã desta sexta-feira”. O dinheiro ficou retido pela polícia americana.

FAMILIARES NO BRASIL – Depois de insistir, sem sucesso, por um documento oficial do Banco do Brasil assumindo o erro, a tia e a mãe da brasileira foram até a sede da Polícia Federal na tarde desta quinta-feira. “Relatamos toda a situação e fomos informadas que o delegado nos dará um retorno nesta sexta-feira. Sobre o Banco do Brasil, estou indignada”, disse Maria de Fátima Silva.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here