Cantor suspeito de fazer sexo com porco diz que vídeo seria para promover um show

0

O cantor de forró Gabriel Tavares, 27, que polemizou na internet ao ter um vídeo vazado em que supostamente aparece fazendo sexo com um porco, negou as acusações na última terça-feira (5) de ter estuprado o animal. Ao Batalhão Ambiental da Polícia Militar, Biell Loop, como também é conhecido, alegou que as imagens foram simuladas para divulgar um show.

De acordo com o suspeito, tudo não passou de uma “brincadeira de mau gosto”. Ainda segundo Biell, ele não imaginava que as imagens teriam toda essa repercussão negativa.

A notícia continua após esta Publicidade

Nas redes sociais, diversos seguidores do cantor repudiaram as imagens do artista transando com o animal: “Nojento, não respeita os animais, seu lixo”, ressaltou uma seguidora. Em outro comentário, uma internauta afirma que o vocalista deve pagar pelo o que fez: “Lixo! Escroto! Maldito! Sente prazer em subjugar e humilhar seres indefesos! A Justiça divina não falhará!!! Coitada da tal Gisele!!! Vergonha alheia…”.

No vídeo, não fica claro se houve ou não conjunção carnal entre o cantor e o animal, porém, o ato libidinoso em si já pode ser configurado como crime. O vocalista da banda Forró na Pegada foi notificado e deve se apresentar a polícia na próxima quinta-feira (7). Ele também deverá prestar esclarecimentos à Comissão de Meio Ambiente e Proteção dos Animais na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

CRIME

Segundo a Lei de Crimes Ambientais n◦ 9605/98 Art. 32 e incisos, praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos tem pena de três meses a um ano de detenção, além de multa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here