Cidadania é tema de aula em escola municipal de Brotas

0

Dança, arte, música, cultura, teatro e muita animação. Foi assim que o grupo de teatro Olgart da Escola Municipal Olga Figueiredo de Azevedo, no Matatu de Brotas, recepcionou na última quarta-feira (22)  o secretário municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, João Carlos Bacelar. A visita do titular da Secult à escola faz parte do projeto Sementes de Cidadania.
O grupo que existe há 4 anos e é composto por 200 alunos da escola apresentou um pouco dos espetáculos “Poderia ter sido de outra maneira”, “África e quem é diferente” e “E o maravilhoso circo da alegria?!”. “Estou encantado, eu vim aqui para dar aula e vocês que me deram uma aula de cultura. Parabéns à equipe escolar, que está mostrando que é possível ter uma rede municipal de ensino de qualidade”, falou emocionado o secretário.
Cerca de 120 alunos do 6º ao 9ª ano assistiram a aula sobre cidadania e ética ministrada por Bacelar. O Projeto Sementes da Cidadania é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Cultura (Secult) e propõe a ida do secretário municipal todas as quartas-feiras a uma escola, com o intuito de se aproximar ainda mais dos alunos da rede municipal de ensino e conhecer a realidade das unidades. A aula se baseia em três perguntas: “Qual o melhor momento para fazer as coisas?”, “Quem é a pessoa mais importante?” e “Qual a hora certa?”.
Recomendações
Para a gestora da escola, Gil Freire, a presença do secretário na escola mostra que ele é participativo e se preocupa com os alunos. “A primeira vez que o encontrei, vi nele a palavra esperança e não me enganei. A presença dele aqui é a resposta de tudo que eu pensava. Ele está mudando a cara das escolas municipais”, comentou a diretora.
Durante a aula, o secretário falou sobre cidadania. Ele chamou a atenção dos alunos sobre a importância de como viver melhor, não maltratar os animais, respeitar as faixas de trânsito, não destruir os equipamentos públicos, jogar o lixo nas lixeiras, não fazer xixi na rua, respeitar o próximo e não desperdiçar água.
O grupo de teatro do Centro de Arte, Educação e Cultura, Mário Gusmão (Ceart) também fez uma apresentação sobre o tema e interagiu com alguns estudantes e familiares com questões sobre as três perguntas na qual a aula é baseada. “Eu adorei a aula, achei muito interessante e a história é ótima. Algumas coisas que o secretário falou, como não desperdiçar água, cuidar do meio ambiente, eu já faço em casa e na rua”, contou a aluna do 9º ano, Letícia Costa.

Fonte: Secult

www.profollica

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here