Criança de 2 anos que foi agredida por padrasto na Bahia tem morte cerebral

0

A criança de 2 anos que foi internada em Salvador após ser agredida pelo padrasto, em Barra da Estiva, no sudoeste da Bahia, teve morte cerebral na sexta-feira (20). A informação é da Polícia Civil. O suspeito do crime está foragido.

O menino não teve o nome divulgado. Conforme a polícia, a família da vítima decidiu pela doação de órgãos da criança. Não há detalhes da liberação do corpo e nem do sepultamento da vítima.

A notícia continua após esta Publicidade

Crime

O caso ocorreu no dia 11 de abril. Segundo a polícia, o suspeito, identificado como Rafael Cires Ferreira, tomava conta do garoto enquanto a mãe estava trabalhando. O homem enviou uma mensagem para a mulher infomando sobre a suposta queda. A mulher voltou para casa e, juntos, eles levaram o meninino para o Hospital Municipal de Barra da Estiva.

Ao chegar na unidade de saúde, conforme a polícia, o suspeito pediu R$ 100 para a mãe do menino, com a justificativa de que compraria remédios para a criança, e, em seguida, fugiu. Após encontrar marcas roxas no corpo do garoto, a equipe médica do hospital desconfiou, e acionou a polícia e o Conselho Tutelar da cidade.

Por conta da gravidade dos ferimentos, o menino foi transferido para o HGE. Conforme a polícia, o suspeito e a mãe da criança estavam juntos há 3 meses. O homem é natural da cidade de Cubatão, em São Paulo. O caso, segundo a polícia, está sendo tratado como tortura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here