Curso sobre doenças que afetam olhos mobiliza profissionais de Jacobina

0

Mais de 50 profissionais, entre médicos e enfermeiros dos 19 municípios da macrorregião de Jacobina, estão participando nesta quinta-feira (22) do Projeto de Capacitação de Ampliação de Abordagem Itinerante para a Prevenção, Detecção e Tratamento Precoce do Tracoma (afecção ocular crônica, recorrente e repetitiva) e Triquíase (desvio do crescimento dos cílios em direção ao globo ocular), no Centro Cultural de Miguel Calmon.

O curso, realizado pela primeira vez no âmbito da saúde pública, tem apoio da Secretaria Municipal de Saúde, que acolheu rapidamente a proposta para a concretização do treinamento. A promoção é da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), em parceria com a Fundação Regina Cunha, responsável por disponibilizar a oftalmologista Laura Yamagata para explicar toda a parte clínica e como diagnosticar o tracoma.


144553517320151022083450-1
Além disso, a diretora de Vigilância Epidemiológica, Maria Aparecida Araújo, e a coordenadora Izabel Xavier realizam toda a parte de formação epidemiológica e de como notificar os casos positivos. Para a coordenadora do Núcleo Regional de Saúde (NRS), Kátia Alves de Souza, a realização e a adesão dos profissionais ao curso mostram a importância do treinamento para os médicos e enfermeiros da macrorregião de Jacobina.

De acordo com o diretor de Projetos Estratégicos da Sesab, Enádio Moraes, o treinamento está sendo muito bom. “Para se ter uma ideia, esperávamos apenas 38 profissionais, porque seriam dois de cada município, mas o interesse foi tão grande que 51 se inscreveram para participar do curso”.

Os participantes também aprendem na prática como se faz o exame de detecção do tracoma, com os participantes do Saúde sem Fronteiras Oftalmologia, que está acontecendo no município de Miguel Calmon. “Está é mais uma estratégia da Sesab para ampliar esse atendimento no Saúde sem Fronteiras Oftalmologia. Vamos realizar esse curso pioneiro em outras regiões do estado para atender as populações carentes desse tipo de serviço de saúde”, afirmou Enádio Moraes.

Tracoma

Uma afecção ocular crônica, recorrente e repetitiva, a trocoma é considerada a doença de maior disseminação no mundo. Estima-se que 41 milhões de pessoas são afetadas pela doença, que se constitui numa importante causa de cegueira, sendo responsável por aproximadamente 1,3 dos casos. A faixa etária mais acometida é de crianças de 1 a 10 anos, que apresentam a forma ativa da doença. Nas faixas etárias mais altas, a prevalência das formas ativas é baixa. Entretanto, as formas cicatriciais predominam.

O tracoma é geralmente descrito em locais com precárias condições de vida, com inadequadas condições de habitação, grande concentração populacional, precariedade de saneamento básico, baixo nível educacional e cultural. Outros fatores também relacionados à presença de tracoma em uma comunidade são presença de insetos vetores, deslocamentos populacionais e presença de outras doenças oculares.

De acordo com a equipe da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, as ações de controle do tracoma não são priorizadas pelos gestores municipais, e fatores como a alta rotatividade dos profissionais de saúde, a falta de médicos com propriedade para diagnosticar e tratar os casos de tracoma geram a descontinuidade das ações e estratégias.

A vigilância epidemiológica do tracoma tem como principal estratégia de ação a busca ativa de casos entre escolares da rede pública e comunicantes (domicílio) para diagnóstico precoce e tratamento imediato dos casos ativos detectados, objetivando interromper a cadeia de transmissão. Além da busca ativa são desenvolvidas ações educativas para divulgação e prevenção.

Triquíase

A doença triquíase consiste no desvio do crescimento das pestanas para dentro, ou seja, em direção ao globo ocular. Pode ser congênito ou adquirido e a pálpebra normalmente conserva a sua posição normal. A consequência mais comum é a irritação permanente da conjuntiva bulbar e da córnea, podendo resultar em conjuntivite ou ceratite. Um dos sintomas mais evidentes no quadro de triquíase é a sensação de areia nos olhos causada pelo atrito entre os cílios, córnea e conjuntiva.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here