Ex-militar diz que atirou em veículo com cantor Chambinho por engano

0

Um ex-militar do exército de 31 anos se apresentou à polícia na manhã desta quinta-feira (4) e confessou em depoimento ao delegado Ademar Canabrava, titular do 12º Distrito Policial, que foi o responsável pelos disparos efetuados contra o veículo em que estava o cantor e ator Chambinho do Acordeon, no dia 30 de janeiro. O homem alega que atirou no veículo por engano, porque pensava estar sendo perseguido após discussão em um bar da Zona Leste de Teresina.

Em entrevista ao G1, o suspeito disse que teve uma discussão em uma casa de shows e homens teriam agredido o seu cunhado com golpes de facão. O ex-militar alega que estava sendo perseguido por esses agressores de carro e ao ver um veículo parecido atirou, mas não sabia que se tratava do cantor Chambinho.

1_8hQBdAE

“Eu confundi o carro. Achei que fossem os homens que agrediram meu cunhado. Minha intenção não era atingir o Chambinho, não sabia nem que ele estava no veículo. Agora vou pagar pelos meus atos e esperar a decisão do delegado”, afirmou.

O suspeito estava acompanhado do pai, que soube da tentativa de homicídio contra o Chambinho pela imprensa e questionou o filho se ele estava envolvido no caso, aconselhando-o a se apresentar à polícia.

“Nós decidimos vir até a delegacia porque ele cometeu um erro, mas agiu por impulso. Ele não deveria ter perdido a cabeça, mas é um homem de bem, trabalhador, e não tem passagem pela polícia”, diz o pai.

Como o período para prisão em flagrante já expirou, o delegado Ademar Canabrava informou que vai pedir a prisão preventiva do suspeito por tentativa de homicídio e

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here