Falta de iluminação prejudica trabalho da PM, PC e DPT em Salvador

0

A falta de iluminação em pelo menos oito bairros de Salvador compromete a atuação das polícias Militar, Civil e Técnica na realização de patrulhamento ostensivo e preventivo, além de ações de inteligência e perícia. Nos bairros de Boca do Rio, Imbuí, Costa Azul, Federação, Brotas, Sussuarana, Lobato e Periperi pontos de ônibus e ruas parcialmente ou totalmente escuras criam ambientes propícios à prática de crimes, principalmente latrocínios, venda de drogas, roubos, estupros e agressões contra mulheres.

Patrulhamento ostensivo, blitze, identificação de criminoso em atitude suspeita e uma possível perseguição são alguns dos pontos relacionados pelo comandante de Operações da PM, coronel Paulo Uzeda. “Nossa missão é proteger e estamos treinados para isso, porém o visual é importantíssimo para o nosso trabalho. Existem situações de confronto onde as equipes evitam uma atuação mais firme para não por em risco a vida de inocentes”, explicou.

A parte investigativa também tem prejuízos. O coordenador da Força Tarefa que apura morte de policiais, Odair Carneiro, salientou que em alguns casos existem duas, três câmeras no local, porém é quase inviável a identificação de um rosto ou placa do veículo utilizado. “Locais escuros, em qualquer local do mundo, são cenários perfeitos para aqueles que saem nas ruas com o intuito de agredir, roubar e matar”, acrescentou.

O diretor do Departamento de Polícia Técnica, Élson Jeffesson, destacou o recorrente pedido de melhoria das imagens. “As demandas são amenizadas através dos peritos especialistas em vídeo. Precisamos avançar na resolução deste tipo de problema, pois segurança pública é um dever de todos”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here