Foco de caramujos em pleno centro de Ipirá

0

Um foco de caramujos está se formando no final da Rua Riachuelo em frente a Loja Fermac, no Bairro da Cacimba próximo ao centro de Ipirá. No local existe uma enorme pastagem em forma de brejo com água parada que em período chuvoso causa transtornos a população.

Passando pelo local, presenciamos uma enorme quantidade caramujos, sem que nenhuma providência seja tomada pelo poder público municipal. Não sabemos ao certe qual é a espécie do caramujo. Em algumas cidades da região já foram denunciados casos de caramujo africano.

DSC_0063-348x620

O caramujo-gigante-africano, Achatina fulica, é um molusco oriundo da África. Ele também é chamado de acatina, caracol-africano, caracol-gigante, caracol-gigante-africano, caramujo-gigante, caramujo-giga nte-africano ou rainha-da-África.

Esse animal pode pesar 200 gramas, e medir cerca de 10 centímetros de comprimento e 20 de altura. Sua concha é escura, com manchas claras, alongada e cônica. Além disso, sua borda é cortante. Foi introduzido ilegalmente em nosso país na década de 80, no Paraná, com o intuito de substituir o escargot, uma vez que sua massa é maior que a destes animais. Levado para outras regiões do Brasil, tal espécie acabou não sendo bem-aceita entre os consumidores, e também proibida pelo IBAMA, fazendo com que muitos donos de criadouros, displicentemente, liberassem seus representantes na natureza, sem tomar as devidas providências.

DSC_0062-348x620
Sem predadores naturais, tal fator, aliado à resistência e excelente capacidade de procriação desse animal, permitiram com que esse caramujo se adaptasse bem a diversos ambientes, sendo hoje encontrado em 23 estados. Só para se ter uma ideia, em um único ano, o mesmo indivíduo é capaz de dar origem a aproximadamente 300 crias.

Esperamos que providências sejam tomadas para conter uma possível epidemia da espécie.

Por: Jorge Luiz – Ipirá FM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here