Homem acorda com R$ 14 bilhões em sua conta

0

Você já imaginou se como em um passe de mágica aparecesse R$ 14.701.942.150 bilhões de limite no cheque especial da sua conta? Pois foi isso que aconteceu com o empresário Jesiel de Almeida, de São Lourenço (MG), cliente da Caixa Econômica Federal que se assustou quando conferiu no extrato o limite que antes era de R$ 12,5 mil.

Publicidade

“Eu fiquei espantado na hora, mas logo imaginei que esse dinheiro não pertencia a mim e sim ao governo”, conta o empresário, que nunca havia sonhado em ter uma quantia dessas na conta.

acliente

O valor foi disponibilizado através de limite chamado de flutuante caucionado. O banco não soube explicar para Almeida como o valor foi parar na conta dele. “Eles me falaram que foi algum tipo de problema técnico, mas não me falam mais nada”, alega.

Quando o empresário contou para os amigos e a família sobraram brincadeiras. “O pessoal me pede pra depositar um pouquinho na conta deles, tipo uns R$ 100 mil”, conta.

Empresário recebeu R$ 14 bilhões de limite no cheque especial em São Lourenço (Foto: Reprodução EPTV / Claudemir Camilo)

O economista Cássio Heleno explica como funciona o limite caucionado. “O limite caucionado nada mais é do que um limite de cheque especial que tem uma garantia que pode ser aval ou recebidas, que se consideram cartão de crédito, duplicatas e cheques”.

O empresário tem conferido os extratos desde o dia 8 de outubro, quando percebeu o valor na conta e oficializou um pedido de estorno para o banco, mas até o momento nada foi feito. A preocupação de Almeida é que tudo isso possa causar problemas na hora de declarar o imposto de renda no ano que vem.

“Tenho medo que possam levantar suspeitas de eu estar fazendo algo errado e minha empresa não faria isso”,  explica.

De acordo com a assessoria de imprensa da Caixa Econômica Federal, em Brasília (DF), a regularização da conta do cliente já foi providenciada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here