Idosa morre em UPA à espera da Regulação

0

A situação da saúde pública na Bahia vai de mal a pior. Além da espera para marcação de consultas e o atendimento demorado em hospitais e clínicas, sejam eles do município ou do Estado, a gravidade se acentua ainda mais quando óbitos são computados. Muitos deles, devido à espera dos pacientes na fila da regulação do Sistema Único de Saúde (SUS). Nela, atualmente, segundo informações da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) passadas ao Bocão News nesta quarta (19), 1.300 pessoas aguardam por uma vaga em um hospital público.

O número alarmante é o algoz que emperra o serviço e mata, diariamente, milhares de pessoas em todo o Estado. Hoje, mais uma vítima entrou nesta estatística. Uma idosa que deu entrada na noite de terça (18) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itinga, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.

upa
A paciente Irenia dos Santos chegou com um quadro grave e precisava de hemodiálise, segundo a assessoria de Comunicação da UPA, que fica no fim de linha do bairro, na Avenida São Cristóvão e foi inaugurada em agosto deste ano. Conforme a assessoria, o atendimento foi prestado a Irenia que passou a noite na UPA, já no aguardo da Regulação. A UPA conta com atendimento de urgência e emergência e com quatro médicos – dois pediatras e dois clínicos.

A reportagem entrou em contato com a Sesab que, através de nota, afirmou que a paciente Irenia dos Santos já chegou em estado grave na unidade municipal e teve toda assistência necessária. Ela era uma paciente renal crônica, diabética e cardiopata (com histórico de problemas no coração). Evoluiu rapidamente para edema agudo de pulmão e teve um infarto. “É importante destacar que a não transferência de um paciente não indica falta de assistência. Há um desafio constante para ampliar o número de leitos, seja com a construção de novas unidades, seja com melhoria nos processos de hospitalização que otimizam o giro dos leitos. Atualmente a demanda diária da regulação estadual é de aproximadamente 1300 novos pacientes, que são de média e alta complexidade. Apenas nos 100 primeiros dias de 2015 foram abertos 265 novos leitos”.

De acordo com dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), existem 25.854 leitos do SUS na Bahia, sendo 1.577 leitos de UTI e Semi-Intensiva. Vale ressaltar que nem todos os leitos cadastrados estão ativos, como é o caso do hospital Espanhol que é contabilizado, mas não está ativo.

Também constam neste total de leitos unidades municipais, filantrópicas, santas casas, contratualizados e rede própria. Em Salvador, o número de leitos públicos de UTIs e Semi-Intensivas totalizam 713.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here