Índia dá a luz em pátio de Hospital apos ter atendimento negado

2

Após ter seu atendimento negado pelos médicos do hospital, uma mulher de origem indígena deu à luz no gramado que fica no pátio do Hospital.

O caso é investigado pelas autoridades, segundo o jornal “La Razón”. De acordo com testemunhas, Irma López Aurelio, de 28 anos, foi ao hospital durante a madrugada do dia 2 de outubro após perceber que estava em trabalho de parto.

Os funcionários informaram que havia pouco pessoal para o atendimento aos pacientes, devido a uma greve parcial, e que não poderiam atendê-la.

mulher-indiaSem falar espanhol, a mulher não conseguiu explicar sua situação, e não foi atendida.

Ela e o marido ainda continuaram por algumas horas no hospital, aguardando que ocorresse a troca de turno de enfermeiros e médicos, na esperança de que alguém os atendesse.

No amanhecer do dia seguinte, Irma sentiu as contrações. Sem atendimento, ela foi para o pátio do hospital e deu à luz na grama, ajoelhada. A criança caiu no solo, sem ninguém os cuidados necessários de higiene e proteção.

Apenas após o nascimento os funcionários do hospital se mobilizaram e atenderam a indígena e seu filho, que foram levados para dentro do centro de saúde. A criança é um menino, que nasceu saudável e passa bem.

Autoridades locais investigam o caso. Funcionários da clínica declararam que a barreira linguística dificultou a comunicação e levou a uma confusão e à falta de atendimento, segundo o jornal mexicano.

De outro lado o secretário de saúde do estado de Oaxaca German Tenorio, a dificuldade de comunicação não justifica a negligência médica.

Este já é o terceiro caso semelhante registrado no Centro de Saúde de San Felipe Jalapa de Diaz, no México.

2 COMENTÁRIOS

  1. Realmente é besteira, ainda mais porque aqui nao pagamos impostos, pq aqui nao tem corrupção, desvio de dinheiro publico, pq aqui existem pessoas que nao se importam com os outros, ou ainda pq aqui é o pais das maravilhas… (e aparece um *#% dizendo que é besteira)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here