Jovem leva pai de 53 anos para fazer exame de próstata pela primeira vez

0

Pela primeira vez, aos 53 anos, Reginaldo dos Santos Brito resolveu se submeter ao exame de próstata e isso aconteceu por conta do apoio e insistência da família. A filha dele, a estudante Laís Cristina dos Santos Brito, de 22 anos, o levou para fazer o exame no movimento Novembro Azul, uma campanha da Fundação José Silveira com apoio da TV Bahia, realizada na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, na Estrada das Barreiras, em Salvador. Intitulada “Saúde do Homem”, a ação começou na quarta-feira (4) e termina nesta sexta-feira (6), às 17h.

De acordo com o Ministério da Saúde, o câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum entre os brasileiros. Somente em 2014, cerca de 180 homens morreram na capital baiana em decorrência de complicações ocasionadas pela patologia. Entre janeiro e outubro deste ano, foram contabilizados em Salvador 165 óbitos pela mesma causa.

link-zap
Loading...

fp
Segundo a estudante Laís Cristina dos Santos Brito, o pai dela não percebia a importância da realização do exame.

“Meu pai veio fazer esse exame por insistência minha e de minha mãe. Por sorte, hoje eu não tive aula na faculdade e pude estar aqui com ele. Minha mãe veio pela manhã e esperou na fila, mas precisou ir embora e eu vim. Se a gente não fosse trabalhando a necessidade de fazer o exame na cabeça dele, acho que ele não viria”, disse.

Para a estudante, o preconceito é um fator determinante para que os homens não procurem o médico. “Tem que trabalhar a mente desses homens. Para acabar com o preconceito. Os homens precisam pensar na família deles também porque é pior quando eles ficam doentes. Meu pai não tem histórico na família, mas é preciso cuidar porque a gente não sabe do dia de amanhã”, ensina Laís.

Reginaldo, que resistiu para fazer o exame, confirma a opinião da filha. “Eu não vinha por vergonha, por preconceito, mas fiquei com medo da doença [câncer de próstata]”, revelou.

De acordo com o médico urologista Paulo Brandão, que faz atendimentos no movimento “Saúde do Homem”, a idade de Reginaldo não é ideal para começar a fazer o exame de próstata. “A idade é o fator de risco maior. Se o homem tem histórico de câncer de próstata na família, o ideal é que o exame seja feito aos 40 anos, mas se não há histórico, ele pode começar a fazer o exame aos 45 anos”, explicou.

Outros fatores também são importantes para evitar a doença, segundo o médico. “A idade é importante, mas a alimentação, obesidade e o cuidado com o corpo são outros fatores que devem ser observados para evitar o câncer”, finaliza Brandão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here