Justiça obriga homem a comunicar a polícia com 24 horas de antecedência que fará sexo

0

Uma ordem judicial expedida pela Justiça da Inglaterra determinou que um homem da cidade de York, no noroeste do país, avise à polícia, com 24 horas de antecedência, sempre que quiser manter relações sexuais com alguém. A identidade do homem não foi revelada. O britânico foi absolvido em 2015 de uma acusação de estupro. A Justiça determinou que a ordem provisória de risco sexual, imposta em dezembro, fosse estendida por mais quatro meses. Para fazer sexo, o homem precisará comunicar a polícia o nome da mulher, endereço e data de nascimento. Se não revelar os detalhes, ele pode ser condenado até cinco anos de prisão. A decisão também restringe o uso da internet, telefones celulares ao britânico, que também deverá informar o novo endereço, caso mude de residência. Uma nova audiência deverá ser marcada para maio para decidir se a ordem será transformada em uma decisão permanente, que pode ser aplicada por um período mínimo de dois anos. As ordens de risco sexual foram instituídas na Inglaterra e no País de Gales em março de 2015 e são medidas de caráter civil impostas por juízes a pedido da polícia. As regras podem ser aplicadas a qualquer indivíduo que, de acordo com a polícia, represente algum risco de cometer um delito sexual. E também podem ser aplicadas até se a pessoa nunca foi condenada por um crime.

IMAGEM_PENSE_5

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here