Magno Malta: ‘Eu achava que ia ser ministro e não fui’

0

Senador e aliado de primeira hora do presidente eleito Jair Bolsonaro, Magno Malta lamenta não ter sido acolhido em nenhum ministério.

“A autoridade é dele, ele é o presidente desse país. A amizade não vai acabar porque durante dois meses da eleição eu achava que ia ser ministro e eu não fui ministro”, disse, ao The Intercept.

O congressista, que não conseguiu a reeleição, disse ainda que sempre defendeu general Mourão, apontado como nome que o barrou na Esplanada dos Ministérios.

“Pode procurar um vídeo em que eu defendo o Mourão, de um ano e meio atrás, mais ou menos. Põe lá: “Magno Malta defende Mourão”. Ele falou um negócio lá, e o PT pediu pra ele se explicar. Eu defendi ele”.

A notícia continua após esta Publicidade

Sem mandato, Malta disse que sairá da vida pública. “Ah, eu tô. Foram 30 anos. Eu tenho um netinho de dois anos que fala mais do que a boca, eu quero ver crescer. Tem uma outra que está vindo, eu quero ver nascer e crescer também. Foram seis mandatos, né”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here