Mirangaba: Indício de esquema revelado pela PF surgiu em investigação da CGU

0

O começo da revelação do esquema de desvio de verbas do Fundeb desbaratado pela Operação Águia de Haia da Polícia Federal em 18 cidades baianas se deu por acaso, a partir da cidade de Mirangaba, na região do Piemonte da Diamantina. De acordo com a Coluna Satélite, do Correio, os primeiros indícios da fraude que surrupiou mais de R$ 53 milhões da educação, surgiram no início de 2014, quando a prefeitura de Mirangaba foi sorteada, com mais quatro, pelo programa de fiscalização da Controladoria-Geral da União (CGU) em todo o estado. Com isso, um mês depois, técnicos da CGU desembarcaram na cidade e vasculharam arquivos contábeis referentes à aplicação de recursos federais. A suspeita veio à tona com a suspeita de um contrato de R$ 2,22 milhões com a KBM Informática, empresa pertencente à Kells Belarmino Mendes, que foi preso nesta segunda-feira (13) pela Polícia Federal. Em Mirangaba, a CGU apontou irregularidades em uma licitação para compra de sistemas de informática e prestação de serviços de capacitação para áreas educacional e pedagógica.


pf

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here