Número de mortos chega a 34 após rompimento de barragem em Brumadinho

0

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais retomou neste sábado (26) as buscas por sobreviventes da tragédia causada pelo rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, que aconteceu na sexta-feira (25).

Até o momento, há confirmação de 34 mortos e 299 desaparecidos. O Governo do Estado decretou calamidade pública e luto de 3 dias.

Um ônibus foi encontrado com mortos na região próxima à barragem rompida, mas o número ainda não foi divulgado. “Ainda não fechamos o número de óbitos. Mas esse número irá aumentar”, disse o tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros.

Neste sábado, 46 pessoas foram encontrados e encaminhados para unidades de saúde. Segundo Corpo de Bombeiros de MG, 299 pessoas seguem desaparecidas. A Vale divulgou em seu site uma lista com 265 nomes de funcionários com as quais ainda não foi conseguido contato.

Os trabalhos de buscas haviam sido interrompidos durante a madrugada. Até então, 189 pessoas foram resgatadas com vida, a maioria estava ilhada.

Vinte e três pessoas foram internadas em serviços de saúde de Belo Horizonte e de Brumadinho, sendo que duas delas já receberam altas.

As equipes de busca contam com 13 aeronaves: 5 do Corpo de Bombeiros de MG, 4 da Polícia Militar de MG, 2 da Polícia Civil de MG, 1 da FAB e 1 do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. Além disso, os Bombeiros de São Paulo irão ajudar no trabalho. Quase 100 bombeiros foram enviados à área atingida, e a previsão é que o número de socorristas chegasse a 200.

O rompimento ocorreu no início da tarde de sexta-feira (25), na Mina Feijão. A Vale informou que uma barragem rompeu e fez outra transbordar. Um mar de lama destruiu casas da região. Rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade de Vila Ferteco. O acesso a Brumadinho pela rodovia BR-040 está bloqueado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here