Pastor abusou sexualmente do filho e do enteado antes de matá-los queimados, diz polícia

0

A Polícia Civil do Espírito Santo concluiu que o pastor George Alves matou o filho e o enteado na cidade de Linhares, na região norte do Espírito Santo. As informações são do G1 ES.

A perícia do caso aponta que o acusado estuprou e agrediu as crianças e em seguida colocou fogo nelas ainda vivas. Segundo a polícia, o inquérito vai ser encaminhado à Justiça na próxima semana.

O acusado está temporariamente preso e a Justiça decidiu prorrogar a detenção por mais 30 dias. O homem foi indiciado por duplo homicídio triplamente qualificado e duplo estupro de vulneráveis. No total, as penas máximas podem chegar a 126 anos.

“O conjunto de indícios nos demonstra que, naquela madrugada, o investigado, inicialmente, molestou as duas crianças, tanto o filho biológico Joaquim quanto o enteado Kauã, mantendo um ato libidinoso”, afirmou o delegado André Jaretta, de Linhares, ao portal G1 Espírito Santo.

De acordo com o delegado, George agrediu as crianças para encobrir o ato sexual. “Com as duas vítimas ainda vivas, porém desacordadas, o investigado as levou até o quarto, as colocou na cama e ateou fogo nas crianças, fazendo com que elas fossem mortas com o calor do fogo”, explicou Jaretta em entrevista.

Ainda segundo Jaretta, a causa da morte dos meninos foi carbonização. Após atear fogo nas vítimas, George saiu de casa e não chamou socorro.

“Feito isso, o investigado foi para a parte externa da casa e, sem que abrisse o portão, ficou andando de um lado para o outro, até que vizinhos vissem o cenário e, por conta própria, prestassem auxílio. Mas, quando eles chegaram, não havia mais condições de socorro”, destacou André Jaretta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here