PM oferece transporte com roteiros fixos para policiais após fim da gratuidade em ônibus

0

Para facilitar o transporte dos policiais após o cancelamento da gratuidade em ônibus de Salvador, a Polícia Militar disponibilizou ônibus que farão dois roteiros fixos para atender aos profissionais que faziam uso do transporte coletivo para se deslocar até o trabalho. A medida começou a valer nesta terça-feira (21), primeiro dia da suspensão da gratuidade.

Em nota, a corporação informou que os roteiros se iniciarão na Estação Mussurunga e na Estação Pijajá, sempre a partir das 6h e das 18h, passando por regiões como Orla, Suburbana, Cajazeiras, Avenida Paralela, Comércio e Lapa.


O capitão Bruno Ramos, porta-voz da PM, afirmou que esta é uma “medida paliativa que será revista após definição do governo ou da Justiça”. Ainda de acordo com ele, vans irão também estão disponíveis para os comandos regionais e algumas unidades, para atender regiões específicas a depender da demanda da tropa. Todos os veículos são da própria corporação.

Já a Polícia Civil, informou que não adotará nenhuma medida diante da decisão judicial que suspende a gratuidade a policiais, uma vez que eles já recebem o benefício do auxílio-transporte.

Nesta segunda-feira (20), a Procuradoria Geral do Estado (PGE) informou que está “adotando todas as medidas cabíveis” para mudar a decisão que suspendeu a gratuidade de policiais civis e militares nos ônibus de Salvador. Segundo nota da PGE, as medidas são para assegurar a manutenção do benefício aos policiais e “garantir a segurança da população”.

A partir desta terça (21), os policiais já não contam mais o benefício, depois que o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) extinguiu por unanimidade a liminar que impedia a cobrança de transporte para a categoria.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (Setps), são mais de 10 mil policiais que possuem cartões de gratuidade no sistema de transporte coletivo de ônibus de Salvador. Desses, 8.457 são policiais militares e 1.919 são policiais civis.

O órgão afirma também que as negociações com o Estado começaram ainda em 2013 – o Estado havia se responsabilizado em reembolsar as empresas pela passagem gratuita dos policiais civis e militares no transporte, entretanto os pagamentos nunca ocorreram. Segundo o Setps, desde o dia 13 de julho tanto a Secretaria de Segurança Pública (SSP), quanto o Comando Geral da PM e os sindicatos das duas categorias foram informadas do fim da gratuidade para os policiais nos ônibus de Salvador.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here