Risco de desmoronamento atrapalha buscas pela segunda vítima em Paripe

0

A instabilidade da estrutura da antiga fábrica de cimentos Cocisa atrapalha as buscas dos bombeiros pela segunda vítima do desmoronamento que aconteceu nesta quinta-feira (19), no bairro de Paripe, Subúrbio Ferroviário de Salvador. A primeira vítima, Reginaldo Silva dos Santos, foi resgatada ainda na manhã de ontem.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, as atividades de resgate estão paradas desde a tarde de ontem, quando foi constatado o risco de um novo desmoronamento por especialistas dos bombeiros e da Defesa Civil de Salvador (Codesal).

Ainda de acordo com as informações dos bombeiros, outro elemento que atrapalha as buscas é o excesso de pó de cimento no local. A retirada desse pó pelas vítimas foi um dos causadores da instabilidade da estrutura da fábrica. Para retirar esse pó, é necessário um equipamento utilizado no ramo da construção civil, que não é propriamente um maquinário de resgate, mas sim uma máquina de sucção de pó. Conforme a corporação, os bombeiros juntamente com a Codesal estão tentando uma parceria com empresas particulares para realizar o serviço de sucção.

13235735_957267694387575_1518348372_n

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here