Sumiram duas malas de Geddel Vieira Lima

0

Uma certidão emitida pela Polícia Federal de Brasília afirma que a unidade recebeu sete malas de dinheiro, ao invés das nove apreendidas pela PF na Bahia, durante uma operação no apartamento do ex-ministro Geddel Vieira Lima, em setembro deste ano, no bairro da Graça, região nobre de Salvador.

As malas foram enviadas para Brasília, que é o local onde tramita o inquérito do caso. O documento não explica onde para onde foram as outras duas malas. Também não informa se houve sumiço de dinheiro.

“Certifico que, quando do recebimento do material encaminhado pela SR/PF/BA, referente a Operação Tesouro Perdido, através dos memorandos nº 3530/2017, 3531/2017 e 3532/2017, foi constatado a presença de somente 7 malas, sendo 6 grandes e 1 pequena, quando no auto de apreensão relaciona 9 malas, sendo 6 grandes e 3 pequenas”, diz a certidão, lavrada pelo escrivão Francisco Antonio Lima de Sousa, lotado na Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, a Dicor, em Brasília.

A PF recebeu em 14 de julho de 2017, por meio de um telefonema, informação de que o ex-ministro estaria escondendo “provas ilícitas” em caixas de documentos. O imóvel pertence a Silvio Silveira, que teria cedido o local para que o ex-ministro guardasse os pertences de seu pai já falecido.

A operação, nomeada de Tesouro Perdido, foi autorizada pela 10ª Vara Federal de Brasília e encontrou no bunker, em Salvador, R$ 51 milhões. A apreensão é considerada a a maior em dinheiro já realizada no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here