Twitter: Dilma ganha prêmio no lugar de sua versão falsa

0

No auge da popularidade, a presidente Dilma Rousseff acumula não apenas prestígio internacional, mas até prêmios. Prêmios, inclusive, que a segunda mulher mais poderosa do mundo nem merece. Na lista dos vencedores do “Oscar” do Twitter, consta a conta oficial da presidente da República. Na verdade, ela parou de alimentar o microblog antes de assumir o posto. Mesmo assim, ficou em quarto lugar em uma categoria disputadíssima do Shorty Awards: a de melhores perfis falsos do mundo.
Foi um erro da organização que em vez de premiar a “Dilma Bolada” como melhor perfil falso, colocou o twitter da presidente de verdade na lista. A gafe é completamente justificável. O mérito por desbancar 933 personalidades “fakes” é de um twitter igual à primeira vista. A foto da presidente falsa é a mesma da conta oficial usada por Dilma Rousseff para se eleger. O endereço engana. Parece ser o mesmo da presidente: é @dilmabr. A diferença sutil: a letra “L” é na verdade um “i” maiúsculo. Isso confundiu até os organizadores do prêmio que parabenizaram o perfil da verdadeira Dilma.

Publicidade

A falsa Dilma, que faz sucesso atá entre os assessores do Palácio do Planalto é cultuada no Twitter, mas sumiu do Facebook. Na semana passada, a página da Dilma Bolada saiu do ar. Na descrição, havia um aviso que se tratava de um personagem. O texto era para cumprir a política da rede social. Mesmo assim, ela foi retirada. A assessoria do Facebook informou que não comenta casos isolados.

Para entrevistar a falsa presidente, bastou um e-mail. Na hora marcada, ela atende a reportagem do GLOBO por telefone. Do outro lado da linha, um estudante de administração de 22 anos, que interrompe os estudos numa biblioteca do Rio para falar apenas de uma das suas contas no microblog. Jeferson Monteiro trabalha em uma multinacional, mas foi no Twitter que ficou famoso. Esse vascaíno, carioca louco por praia, mas sedentário e viciado em internet arrebata seguidores em vários perfis que abastece inúmeras vezes por dia nos intervalos do trabalho e dos estudos.

A personagem mais ilustre que criou não fala muito de política. E é com a superficialidade engraçada que conquistou quase 32 mil seguidores: 1,5 mil apenas na última semana.

“Euzinha estou na Índia e o Michel Temer na Coreia do Sul. Neste exato momento o presidente é o Marco Maia, quem não conhece dá RT (que na linguagem do microblog significa retwittar, ou seja, passar a mensagem para frente)”, diz um dos posts da falsa presidente.

No mundo dessa Dilma, a mulher do vice Michel Temer é a empregada doméstica do Palácio do Alvorada. Foi o castigo por Marcela ter roubado a cena na posse da presidente, há mais de um ano, pela juventude e beleza. Por isso, limpa, arruma tudo e serve chá para os convidados nesse universo paralelo.

Dilma Boladona adora futebol, “Big Brother Brasil” e palpitar sobre temas do momento com uma dose generosa de polêmica:

“Agnaldo Silva acabou de me ligar e revelou que o amante do Crô era o Bolsonaro”, afirma em um outro post ao se referir ao final da novela Fina Estampa, que não revelou o segredo de quem realmente era o namorado do mordomo gay da vilã, e ao deputado com condutas contestadas por homossexuais de todo o país.

A criatividade para aguçar a imaginação com cenas hilárias e improváveis não tem limite. No fim de tarde, ela diz que está exausta por causa da aula de “lambaeróbica”. Em outro momento, afirma que acordou meio “Roberto Justus” e que está com vontade de demitir numa referência à sequencia de quedas de ministros no início do mandato. Algumas tiradas engraçadas são uma mistura de imaginação com o que extrai das páginas dos jornais que lê diariamente como o atraso da obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

“Sobre o fim do mundo este ano: não garanto que as obras ficarão prontas a tempo”.

Mesmo com tantas piadas, o twitter presidencial fake recebe pedidos oficiais e não apenas do Brasil. Veículos estrangeiros solicitam entrevistas. Recentemente, indianos postaram “welcome” para dar as boas-vindas à presidente quando visitou seu país na semana passada.

O twitter falso arrebatou seguidores inimagináveis, mas o rival da verdadeira Dilma na campanha presidencial, José Serra, o bloqueou. Desde governadores até artistas pedem audiências pensando que serão atendidos no Palácio do Planalto. Suzana Vieira foi uma delas.

– E eu não desisti de me encontrar com ela – diz Jeferson às gargalhadas.

No entanto, ele sempre esclarece que não é a presidente de verdade. A descrição está no próprio perfil: “Sou linda, sou presidenta, sou Dilma. Sou uma sátira, se você não sabe o que é sátira, pega (sic) o número na fila do Bolsa Escola”.

– Eu admiro a Dilma. Ela é durona e está fazendo um bom trabalho. Muita gente vem falar comigo que gostou mais dela depois do meu twitter. A única coisa que falta é ela cumprir a promessa de campanha de continuar a twittar. Daí, a gente teria um canal direto como tem com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama – argumenta o estudante.

No microblog oficial da presidente, o último post é de antes da posse.

“Amigos, muito legal ser tão lembrada no twitter em 2010. Logo eu, que tive tão pouco tempo para estar aqui com vcs. Vamos conversar mais em 2011”.

Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, Dilma Rousseff não tem twittado por causa da agenda intensa e das limitações da rotina presidencial. Ela informou que não conhece o perfil que faz tanto sucesso na internet. Só que além do reconhecimento internacional que o estudante já conseguiu, ele também arranca risadas de assessores próximos à verdadeira presidente que se divertem ao imaginar a chefe nas diversas situações criadas pela vasta imaginação de Jeferson.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here