Após morte de PM que tentou impedir assalto, Feira de Santana registra sete homicídios no período de três horas

0

Feira de Santana, a cerca de 100 quilômetros de Salvador, teve um sábado violento com o registro de sete homicídios em apenas três horas. Todos os crimes ocorreram horas após a morte do soldado da PM Wagner Souza de Araújo, baleado fora de serviço ao tentar impedir um assalto contra um casal.

Publicidade

“Não podemos dizer que é decorrência da morte do policial, mas estamos levantando todas as hipóteses”, afirma o comandante da Regional Leste da PM, Luziel Andrade.

O primeiro homicídio, após a morte da PM, foi registrado por volta das 11h, na Praça da Catedral, que fica no centro da cidade. Pouco depois, três pessoas foram assassinadas no bairro Sim. Em seguida, duas foram mortas no bairro Jussara.

Por último, por volta das 14h, uma pessoa foi assassinada no bairro Papagaio. Todas as vítimas são homens.

Logo após os crimes, a PM fez buscas de suspeitos pela cidade com reforço equipes das polícias Civil e Militar de Salvador. Um helicóptero foi utilizado na operação. Ninguém foi preso até a publicação desta reportagem.

Morte de PM

Um policial militar de 28 anos foi morto a tiros, na madrugada do sábado (16). De acordo com informações da polícia, o crime ocorreu por volta das 4h30, no bairro São João.

Em nota, a Polícia Militar lamentou o ocorrido e informou que o soldado PM Wagner Souza de Araújo, lotado na 67ª CIPM de Feira de Santana, saía de uma casa de shows quando viu quatro assaltantes tentando roubar um casal.

Wagner, então, decidiu intervir e, segundo informações preliminares, o policial militar foi fatalmente atingido por um dos criminosos.

Wagner entrou para a PM em 2015, trabalhou em Irecê, cidade do norte da Bahia, mas estava lotado na 67º CIPM/Feira de Santana. Ele deixa a esposa e um filho de seis meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here