Engenheiro eletricista foi morto após ser confundido com traficante na BA

0

O engenheiro eletricista morto a tiros no bairro do Engenho Velho da Federação, em Salvador, foi confundido com traficante. Segundo informações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), os criminosos que o abordaram na manhã de domingo (17) acharam que a vítima era integrante de uma facção rival a deles.

Dois dos cinco suspeitos envolvidos no caso, que já estão presos, foram apresentados na manhã desta segunda-feira (18). Após o crime, a Polícia Civil chegou a divulgar que a vítima foi morta após ter sido confundida com um informante da polícia, mas a afirmação foi corrigida pela corporação.

suspeitos

De acordo com a coordenadora da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico), Andréa Ribeiro, o engenheiro Rafael Buente Moreira, de 36 anos, morava no bairro de Castelo Branco e foi abordado por traficantes após buscar a esposa, que estava na casa da mãe.

“Ele estava com o veículo dele e foi abordado. Pediram para ele descer, revistaram ele. Eles se acham os donos do pedaço. Revistam achando que a vítima pudesse estar com arma”, conta a delegada. Mesmo após a revista, dois integrantes do grupo atiraram contra o engenheiro.

“Foi uma desconfiança de que ele pudesse estar ali como integrante da facção rival”, detalha a delegada sobre a principal hipótese para o crime. O engenheiro foi atingido por dois tiros, que atingiram a coxa e a cabeça. A esposa, que estava com a vítima, não foi ferida.

O crime aconteceu na manhã de domingo e dois dos cinco suspeitos de participar do crime foram presos poucas horas depois. Fábio Andrade de Araújo, conhecido como Lambão, e Robson Belmonte Alves dos Santos, apelidado de Robinho, foram localizados após denúncias de testemunhas e são apontados como autores dos disparos. Fábio teria baleado a vítima na coxa e Robson na cabeça.

“Um foi preso [Fábio Andrade] em Cosme de Farias pela Rondesp/ Atlântico. Dentro de casa tentou fugar e foi pego. O outro foi preso por prepostos da 41ª Companhia Independente (CIPM/Garcia)”, detalha o major Paulo Guerra, comandante da Rondesp Atlântico. Os três demais suspeitos ainda são procurados.

Durante a apresentação na sede do DHPP, os dois suspeitos negaram participação no crime. A delegada Andréa Ribeiro disse que ambos têm passagens pela polícia e integram a mesma facção que comanda o tráfico no Engenho Velho da Federação.

Rafael Buente Moreira foi sepultado na manhã desta segunda-feira, no Cemitério Jardim da Saudade. Comovidos, familiares das vítimas preferiram não falar com a imprensa. Além da esposa, a vítima deixa uma filha de um ano e cinco meses.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here