Feira: Arrastões e tiroteios deixam população em pânico

1

A ausência de policiais militares nas ruas de Feira de Santana, por causa da greve deflagrada na última terça-feira (31), está causando um verdadeiro caos na cidade.
Sem tranquilidade, os feirenses estão evitando sair de casa. Na manhã desta quinta-feira (2), vários arrastões foram registrados na cidade e há informações de pessoas baleadas no Hospital Geral Clériston Andrade.

As lojas do comércio fecharam as portas para evitar roubos. Algumas delas foram invadidas.  Nas redes sociais, as pessoas relatam momento de pânico e desespero.

O Sistema Integrado de Transportes vai parar as atividades por causa da falta de segurança. Segundo informações, dois ônibus coletivos foram invadidos por marginais.

Exército
O Prefeito Tarcízio Pimenta já solicitou ao General Gonçalves Dias a presença do Exército nas ruas de Feira de Santana.

Acusado de assalto é baleado
Jefe Mendes de Sena, morador da rua Teixeira, no Loteamento Monte Pascoal, no bairro Calumbi, foi atendido no HGCA, na manhã de hoje após ser baleado por uma pessoa não identificada.
Segundo o comandante da Guarda Civil Municipal, Marcos Vinicius Alves, Jefe estava armado com um revolver calibre 38 e deflagrou vários tiros após assaltar uma loja de uma loja de celulares, situada na avenida Sampaio, centro da cidade.
Na fuga ele foi atingido com um tiro no pescoço. O socorro foi prestado do pelo Samu, em companhia da Guarda Municipal. O revólver calibre 38 e alguns projéteis intactos foram apresentados no plantão do Complexo Policial Investigador Bandeira, pelo comandante da guarda.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here