“Festa do pó” com 100 convidados é desarmada pela polícia na Bahia

0

Uma chamada “Festa do Pó” foi desmontada pela polícia na noite de sábado (23) em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador. De acordo com a 26ª DT/Vila de Abrantes, cerca de 100 pessoas estavam no evento realizado por volta da 11h50 em uma casa em Jauá – com bilheteria que cobrava R$ 50 por ingresso.

Ainda segundo a polícia, a organização da festa foi por meio de um grupo do Whatsapp e teve presença de muitos jovens e adolescentes de classe média. Seis pessoas foram conduzidas para a Delegacia, entre eles duas mulheres que eram organizadoras da festa e um homem, suposto responsável pelo fornecimento da droga. Todos foram ouvidos e liberados.

Operação Tiradentes

O desmantelamento da festa foi o ponto final de uma operação denominada Tiradentes, com início às 8h e atuação em Abrantes, Arembepe e Jauá, em Camaçari. Cerca de 38 policias civis e militares participaram da operação.

Foram apreendidas uma pistola calibre 9 milímetros, cinco munições intactas, uma capa de colete a prova de balas, 225 pedras de crack, nove tabletes de maconha, 38 papelotes de maconha e 30 papelotes de cocaína.

Homem morre

Durante a ação, e Mutirão de Abrantes, um homem respondeu a tiros após perceber a chegada de viaturas. No revide, Luiz Henrique Santos Silva, 21 anos, foi atingido e socorrido para o Hospital Menandro de Farias, onde não resistiu aos ferimentos.

Anderson Farias Dias, de 34 anos foi preso. Segundo a polícia, Luiz Henrique era traficante e havia dado entrada na Delegacia de Abrantes. Já Anderson, tinha passagens pela polícia por roubo e respondia por homicídio.

Suspeitos de homicídio

Também foram cumpridos dois mandatos de prisão contra Maurício da Conceição Ribeiro e Gilvan Santana de Jesus. Os dois são acusados pelo assassinato de Luan Guedes, ocorrido em Vila de Abrantes em 2013.  Gilvan também é investigado por outros crimes além da morte de Luan, ressalta a polícia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here