Homem que levou companheira já morta para UPA na Bahia tem prisão decretada: ‘Destruiu uma família’, diz irmã de vítima

0

O homem suspeito de matar a mulher e depois levá-la para uma UPA, em Salvador, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, durante uma audiência de custódia realizada na tarde deste sábado (23). Jairo Hernandes Gonçalves foi preso em flagrante na noite do crime e segue no Complexo Penitenciário da Mata Escura.

Publicidade

Isabel Cristina Moraes, de 35 anos, morreu na sexta-feira (22). Ela foi enterrada na tarde deste sábado, no cemitério do Campo Santo, no bairro da Federação, na capital.

Isabel era recepcionista. Ela e Jairo começaram a namorar ainda na adolescência, há mais de 20 anos. Ela deixou duas filhas, uma de 15 e a outra de 17 anos, fruto do relacionamento com o suspeito. A família de Isabel diz que, antes de morrer, a vítima já havia sido agredida diversas vezes pelo companheiro. Ela era a mais velha de quatro irmãs.

“Ele destruiu uma família. Ele destruiu a vida das minhas sobrinhas, que estão na flor da idade. É mais um caso de um homem covarde”, disse Maraísa Bramont, irmã da vítima.

Segundo Maraísa, o relacionamento da irmã com Jairo era marcado por traição e violência. Eles chegaram a se separar. Ele foi morar sozinho, mas, nos últimos dias, Jairo começou a se reaproximar da recepcionista. A família tinha medo, mas Isabel dizia que o marido estava mudando.

“Ele já tinha agredido ela outras vezes. Já tinha empurrado da escada, já tinha estourado os tímpanos de um ouvido dela. Ela dizia pra gente que estava tudo bem, que ele ele estava mudando. mas não foi isso que aconteceu. Encontrei minha irmã hoje morta”, relatou.

Caso

Isabel foi levada pelo próprio companheiro para a UPA do bairro de Itapuã. A equipe que atendeu a vítima constatou que ela já estava morta e desconfiou da versão contada por ele, de que Isabel teria caído, porque Jairo estava sem camisa e com marcas de arranhão pelo corpo.

A polícia foi chamada e ele foi preso em flagrante. Jairo Hernandes passou a noite no departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Na manhã deste sábado, ele foi encaminhado ao Núcleo de Flagrantes. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Veja onde buscar ajuda em casos de violência contra a mulher

Unidades de Atendimento à Mulher na Bahia

DEAM – Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher

End.: Rua Padre Luiz Filgueiras, S/N – Engenho Velho de Brotas

Tel.: (71) 3116-7000

End.: Dr. José de Almeida, S/N – Praça do Sol – Periperi

Tel.: (71) 3117-8217 (Plantão)

Delegacia Especial de Atendimento a Mulher- DEAM- Feira de Santana

End.: Av. Maria Quitéria, 841 – Bairro Brasília

Tel.: (75) 3602.9284

Delegacia Especial de Atendimento a Mulher – DEAM – Itabuna

End.: Praça da Bandeira, 01 – Centro – Itabuna – BA

Tel.: (73) 3214.7820/3214.7822

Delegacia Especial de Atendimento a Mulher – DEAM – Ilhéus

End.: Rua Oswaldo Cruz nº 43 – Cidade Nova

Tel.: (73) 3234.5274/3234.5275

Delegacia Especial de Atendimento a Mulher – DEAM – Vitória da Conquista

End.: Rua Humberto de Campos, 205 Bairro Jurema – Vitória da Conquista

Tel.: (77) 3425.8369/3425.4414

Delegacia Especial de Atendimento a Mulher – DEAM – Teixeira de Freitas

End.: Rua Nossa Senhora D’ajuda, s/n -Teixeira de Freitas

Tel.: (73) 3291.1552/3291.1553

Delegacia Especial de Atendimento a Mulher – DEAM – Juazeiro

End.: Rua Canadá, 38 – Bairro Maria Gorette

Tel.: (74)3611.9831/3611.9832

Delegacia Especial de Atendimento a Mulher – DEAM – Porto Seguro

End.: Rua Itagiba, 139- Centro

Tel.: (73) 3288.1037/3288.1037

Delegacia Especial de Atendimento a Mulher – DEAM – Paulo Afonso

End.: Rua Nelson Rodrigues do Nascimento nº 92, Panorama – Paulo Afonso

Tel.:(75) 3692.1437/3282.8039/3692.1437

Delegacia Especial de Atendimento a Mulher – DEAM – Alagoinhas

End.: Rua Severino Vieira nº 702 – Centro- Alagoinhas

Tel.: (75) 3423.4759/8253/3423.3862

1ª Vara de Violência Doméstica e Familiar – Salvador

End.: Rua Conselheiro Spínola, nº77 – Barris

Tel.: (71) 3328-1195/3329-5038

2ª Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, de Salvador – Fórum Regional do Imbuí.

End.: Rua Padre Casimiro Quiroga, 2403 – Imbuí, Salvador

Tel.: (71) 3372-7481/ 3372-7461/ 3372-7460

Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Feira de Santana

End.: Avenida dos Pássaros, nº 94, Mochila

Tel.: (75) 3624.9615/3614-5835

Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher – Juazeiro

End.: Rua Carmela Dultra n. 24 – Bairro Centro

Tel.: (74) 3614-2856 / 3612-8928

A Vara da Violência Doméstica e Familiar de Vitória da Conquista

End.: Praça Estevão Santos, 41 – Centro

Tel.: (77) 3425-8900

Coletivo Helenas

O coletivo Helenas é formado por mulheres das áreas de Direito e Psicologia, que oferecem representação jurídica e acolhimento de mulheres. O atendimento é feito das 9h às 17h, na sala 1215 do Edifício Salvador Business, Torre Europa, na Alameda Salvador.

TamoJuntas

O TamoJuntas é uma organização formada por mulheres, e presta assessoria jurídica, psicológica, social e pedagógica gratuitamente para outras mulheres em situação de violência. Na Bahia, o TamoJuntas atua em Salvador, Camaçari, Feira de Santana, Ribeira do Pombal, Vitoria da Conquista e Bom Jesus da Lapa.

Na capital, a organização atua na Rua da Mangueira, nº 73, Nazaré. O contato de atendimento é (71) 99185-4691. No site do TamoJuntas é possível encontrar informações e tirar dúvidas sobre outros locais da Bahia e do país.

Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar

A Coordenadoria da Mulher foi criada pelo Tribunal de Justiça da Bahia e atende mulheres em situação de violência doméstica, para garantir os direitos humanos das mulheres nas situações previstas na Lei Maria da Penha. O serviço pode ser procurado em Salvador, na 5ª Avenida do Centro Administrativo da Bahia, nº 560, 3º andar, sala 303 do Anexo. Os telefones para contato são: (71) 3372-1867/1895/5525.

Nudem – Núcleo de Defesa da Mulher da Defensoria Pública

O Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem) é um serviço que integra a área especializada de Direitos Humanos da Defensoria Pública da Bahia. O Nudem oferece atendimento em situações emergenciais de médio e longo prazo, para fornecer às mulheres o reconhecimento dos seus direitos a uma vida sem violência.

As vítimas podem procurar a sede da Defensoria Pública, que fica no 3º andar do Edifício Multicab Empresarial, na Rua Ulisses Guimarães, Sussuarana. O atendimento é feito das 8h às 18h e o telefone de contato é o (71) 3117-6979. Além disso, a Defensoria também atende pelo Disk 129.

Gedem – Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher

O Gedem é uma ação do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), que atua no atendimento e proteção do direito da mulher, além da repressão de crimes de violência, com base na Lei Maria da Penha. A sede do grupo é no Jardim Baiano, na Rua Arquimedes Gonçalves, nº 142, no bairro de Nazaré. Os telefones de contato são: (71) 3321-1949 / 3328-0417. Para mulheres que necessitam do atendimento do Gedem, e moram nas cidades do interior da Bahia, é preciso procurar a Promotoria de Justiça local.

CRAM – Centro de Referência de Atendimento à Mulher

Em Salvador e outros 31 municípios da Bahia, mulheres em situação de violência podem procurar o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), que oferece acompanhamento multidisciplinar com orientação jurídica.

Na capital, o CRAM é o Loreta Valadares, que presta serviço gratuito de acolhimento e atendimento à mulher em situação de violência. Lá, é oferecido acompanhamento interdisciplinar: psicológico, social, jurídico e de teleorientação, além do pedagógico para as crianças que acompanham as mães em atendimento.

As unidades fica na Praça Almirante Coelho Neto, nº 1, Barris (em frente à Delegacia do Idoso). O atendimento é feito das 7h às 19h e o telefone de contato é o (71) 3235-4268. Para cidades do interior é preciso acessar a lista das unidades do CRAM e ver onde o serviço atende ou acessar o site da Secretaria de Políticas para Mulheres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here