Mulher é estuprada por 30 homens e agressor debocha na web: “toda aberta”

0

Viralizou na tarde desta quarta-feira, dia 25 de maio, um vídeo de abuso sexual sofrido por uma jovem ainda não identificada. As imagens são de uma sessão de estupro coletivo praticada por 30 homens, segundo um dos criminosos que gravou o vídeo e postou em seu perfil do Twitter. As imagens mostram a jovem em cima de uma cama, ainda despida, fragilizada e visivelmente abalada emocional e fisicamente, sendo abusada no momento por dois homens.

Assim que as imagens ganharam a rede chocaram muitos internautas, que compartilharam em grupos e também pelo Whatsapp para denunciar o estupro. A hashtag #estupro chegou aos trending topics nacionais em poucas horas. Contudo, o perfil do rapaz que divulgou as imagens: Doctor Stranger (@michelbrasil7) foi deletado assim que as primeiras críticas surgiram, pois estupro é crime.

O autor da postagem foi xingado pelo internautas, que acompanharam as imagens ainda chocados. A conta do usuário também foi removida.

De acordo com as postagens do rapaz, ele mora na cidade do Rio de Janeiro. No vídeo, ele debocha da situação trágica que a jovem teve que enfrentar e diz que ela já teria engravidado “de vários homens” pois estaria “acostumada com isso”.

Outros tweets falam sobre o estado físico da jovem:

“Olha como que tá (sic). Sangrando. Olha onde o trem passou. Onde o trem bala passou de marreta”, falou o agressor no vídeo.


Investigação criminal

De acordo com o jornal carioca Extra, o caso está sendo investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) pelo titular Alessandre Thiers. De acordo com o oficial, a jovem que aparece nas imagens é menor de idade.

Thiers explicou que a fim de proteger a imagem da jovem que foi abusada é bom não oferecer mais detalhes, pois a família também pode ficar chocada e a imagem dela pode ser prejudicada.

Por meio de sua ouvidoria, o Ministério Público do Rio de Janeiro recebeu denúncias e imagens do caso que estão circulando na web. O órgão informou que o material vai ser encaminhado à 23ª Promotoria de Investigação Penal do MPRJ, pois a vítima se encontra desaparecida no momento e pode, inclusive ter sido sequestrada pelos estupradores.


Como denunciar

Ao invés de compartilhar o vídeo, caso você receba, é importante antes de tudo denunciar os estupradores da jovem e evitar que as imagens viralizem.

As denúncias para casos de abuso sexual são recebidas por diversos canais, como a Ouvidoria do MP, Polícia Federal, Disque 180, Delegacia de Defesa da Mulher, entre outros.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here