Secretário foi morto por se negar a dar dinheiro após relação sexual

0

De acordo com o delegado João Uzzum, titular da 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Feira de Santana), o secretário de Educação do Município de Santo Estêvão, José Agnaldo Barreto de Almeida, 42 anos, foi morto por se negar a dar dinheiro a Walter da Silva Magalhães, vulgo “Iai-Iai”, após relação sexual. Segundo o delegado, Walter, que confessou o crime, mantinha um relacionamento com o secretário desde dezembro de 2015. José Barreto pagava o acusado para que os encontros ocorressem. “Ele foi até a residência sob a promessa de ter relação e solicitou a quantia de R$ 2.000. A vítima disse que não tinha o dinheiro. Ele (Walter), é usuário de cocaína. Ele alegou estar nervoso e revoltado. Botou um pano na boca da vítima, amarrou braços e pernas com uma extensão. Depois que a vítima informou onde estava o dinheiro ele deu uma facada no pescoço e esperou a vítima morrer”, contou o delegado. Após matar o secretário, Walter chamou o seu irmão gêmeo Walace da Silva Magalhães, vulgo “Febrônio”, que o ajudou a fugir. Além do dinheiro, os dois levaram o carro da vítima, um Ford Ka, dois notbooks e celulares. Walter e Walace foram presos na noite de quarta-feira (28) em Lauro de Freitas. José Agnaldo foi encontrado com as mãos amarradas dentro da própria casa no dia 4 de abril. De acordo com a polícia, ele foi estrangulado e ferido com golpes de faca.

sc

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here