Dilma diz que Veja faz ‘terrorismo eleitoral’; Aécio usa Neymar

1

A presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), usou sua propaganda eleitoral na TV nesta sexta-feira (24) para refutar as denúncias feitas em reportagem da revista “Veja” divulgada na noite de ontem. Ela chamou a reportagem de “terrorismo eleitoral articulado pela revista por seus parceiros ocultos”. Hoje é o último dia da propaganda eleitoral.

A notícia continua após esta Publicidade

A publicação cita um suposto depoimento do doleiro Alberto Youssef, no qual ele teria dito que Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabiam do esquema de corrupção dentro da Petrobras. Os advogados do acusado disseram desconhecer tal depoimento, e pediram “cautela” com a divulgação destas informações.

dilmatv

Segundo a presidente, o ataque foi feito pela revista “sem apresentar nenhuma prova concreta e se baseando em supostas informações de pessoas do submundo do crime”. No texto, a “Veja” diz que não pretende com a reportagem “diminuir ou aumentar as chances de vitória de nenhum candidato”.

A reportagem diz que Youssef “não apresentou provas das afirmações” porque o atual momento do processo serve apenas para que a polícia e o Ministério Público possam avaliar o grau de conhecimento do acusado nos esquemas de desvio.

Dilma diz ainda que o que a revista fez é “crime”, e que “a Justiça livre deste país seguramente vai condená-la” pela reportagem. “O povo brasileiro sabe que não compactuo com a corrupção. Sou defensora da liberdade de imprensa, mas a consciência da nação não pode aceitar estas falsas denúncias. Os brasileiros darão a resposta à ‘Veja’ nas urnas, e eu, na Justiça”.

A propaganda petista também citou outros episódios em que a revista teria supostamente tentado prejudicar a candidatura de petistas às vésperas das eleições: “Em 98 a revista usou o MST [Movimento dos Trabalhadores Sem Terra] para aterrorizar os eleitores, em 2002 idem. Em 2006 e 2010 também foi assim. Nenhuma destas supostas denúncias conseguiu reverter o resultado nas urnas. Mas a revista não desiste. E assim escreve um dos mais tristes episódios do jornalismo brasileiro”.

AÉCIO – Já o candidato Aécio Neves (PSDB) usou em seu programa um depoimento do jogador do Barcelona e da Seleção Brasileira Neymar. “Estamos em um momento político importante. Cada voto será importante para mudar o país. Geralmente a opinião pública trata o apoio de uma personalidade como oportunismo, e a falta dele como alienação”, disse o jogador.

“Temos esse direito. Independentemente do candidato que você apoia que a vitória seja da democracia. Mas eu vou votar Aécio Neves, porque acredito que ele tem as melhores propostas para o Brasil”, afirma.

1 COMENTÁRIO

  1. Não só o Neymar vota Aécio como todos iguais ao Baladeiro Aécio, é só observar alguns nomes Romário, Ronaldo, Naomi Campbell e por ai vai, vejam só os naipes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here