Concursos federais têm mais de 8,7 mil vagas abertas

0

Se passar em um concurso público já é um sonho, na área federal émuito melhor. Além de mais prestígio social, os salários e benefíciosgeralmente são bem mais atrativos quando comparados com osoferecidos pelos governos municipais e estaduais. Se você querfazer parte desse time, pode se animar, pois o ano de 2012 prometebons editais. Atualmente, pelo menos nove empresas federais estãocom inscrições abertas, totalizando mais de 8,7 mil vagas.
Para o juiz federal e especialista em concursos públicos WillianDouglas, este ano e 2013 prometem. “Tudo indica uma enxurrada denovos editais”. Ele lembra que no ano passado a presidente DilmaRousseff freou um pouco novas seleções federais, mas, segundoele, essa postura não se sustentaria por muito tempo.

“Afinal, como acontece nas empresas privadas, servidores tambémse aposentam, morrem e pedem demissão todos os anos. E tudoisso desfalca o quadro de pessoal”, justifica.

Douglas acredita que o andamento do projeto que cria o Regime dePrevidência Complementar do Servidor Público da União (Funpresp),aprovado pelo Senado na quarta-feira e aguardando sanção dapresidente Dilma Rousseff, é um indicador positivo para novascontratações federais.

O otimismo dele faz sentido, uma vez que a medida visa reduzir odéficit na Previdência Social, estipulando um teto de pagamento (quehoje é de R$ 3.916,20) também para a aposentadoria dos futurosservidores federais.“Todos os anos, pelo menos 300 mil vagas sãoabertas no Brasil por meio de concursos.

Para este ano, estimo que vamos atingir 80 mil vagas somente emprocessos federais”, destaca Douglas. Entre os editais que estãopara ser lançados a qualquer momento está o da Agência Nacionalde Aviação Civil (Anac). Serão oferecidas 170 vagas, distribuídaspelos cargos de nível médio e superior. Já os salários variam de R$ 5 mil a R$ 10 mil, além de benefícios.

Exemplo
Não se preocupar com o fantasma da demissão, ter um salário bom e garantido e ainda ter direito a uma série debenefícios, como plano de saúde. São esses os atrativos que levaram o contador Paulo Dias, 32 anos, a abdicarde vários prazeres da vida para mergulhar nos estudos outra vez. “Quero um futuro tranquilo para minha família,sem ter que pensar o que fazer caso fique desempregado”, diz ele, que há cinco meses entrou num cursinhopreparatório de olho na promessa de um concurso para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) ainda este ano.

O coaching em concursos Charles Peterson informa que para o candidato atingir bons resultados precisadesenvolver três aspectos: equilíbrio pessoal, planejamento e método de estudo. “Os três são importantes enecessários. Se você faz planejamento de estudo, mas está com o aspecto pessoal em desarmonia, seurendimento seguramente será menor”.

Polícia Federal tem 600 vagas; prazo acaba terça

Entre os concursos com inscrições abertas está o da Polícia Federal (PF). Com 600 vagas, sendo 500 paraagente e 100 para papiloscopista, a seleção é uma das mais esperadas pelos concurseiros. Os salários iniciais justificam: R$ 7,8 mil. Mas, como tudo na vida, o que é bom é mais difícil. Por isso, não custa nada seguir asdicas de quem já enfrentou essa seleção.

“Estudei um ano e meio. Porém, com certeza, valeu a pena. Primeiro, por ver todo o meu trabalhorecompensado. Depois, por ter a oportunidade de trabalhar na instituição que eu queria”, afirma o delegado daPF Ulysses Tourinho, que ingressou na entidade em 2006. Ele conta que estudava seis horas por dia, desegunda a sexta-feira. No sábado, eram quatro horas. “Fazia isso com bastante disciplina. Se estudasse horas amenos em um dia, compensava depois”.

Apesar de reconhecer que passar em um concurso requer planejamento de médio a longo prazo, ele dá a dica:“Ter calma e focar em resumos importantes e resoluções de questões”, orienta ele, que foi o aluno número 1 naacademia da PF.

Dicas importantes
Identificação Não saia atirando para todos os lados. Escolha o concurso de acordo com a sua identificaçãopessoal e não apenas pelo melhor salário. Além de aumentar as chances de ser um profissional realizadofuturamente, servirá para focar nas matérias que deverá estudar. “Mas, a depender da sua necessidade, umconcurso pode sim servir de escada para outro”, pondera William Douglas.

Concentração Aumente a concentração. Para isso, tenha um planejamento de estudo, escrito em uma tabela dehorários. “Identifique o que gera distração em você e solucione. Antes de começar a estudar, relaxe sua menteum pouco e procure se desligar de tudo que não tem a ver com estudo. Estude 50 minutos e descanse 10. Façaexercícios sempre que possível”, orienta Charles Peterson.

Estratégia Estudar muito tempo sem qualidade não adianta. “O ideal é estudar nem muito e nem pouco, mas osuficiente, pois cada um tem seu ritmo e não adianta pensar que é um super-homem”, diz Peterson. Veja quantashoras de estudo é o melhor para você e faça o seu máximo de horas diárias, sem perder rendimento erespeitando o limite. Afinal, chega uma hora que nada mais entra na cabeça.

Prática Fazer exercícios periódicos é uma excelente técnica de memorização. Douglas aconselha a resolverquestões de provas anteriores, de preferência da mesma empresa organizadora. “Com isso, o aluno pega amecânica. A Cesp, por exemplo, tem o seu estilo de perguntar. Já a UNB tem outro”. E tão importante quantofazer os exercícios é corrigi-los. Afinal, só assim você vai saber onde está errando.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here