De virada, Vitória é goleado pelo Goiás

0

Um resultado positivo por qualquer placar deixaria o Vitória no G4, na noite desta sexta-feira (15). Porém, o que se viu no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, foi o primeiro triunfo de Márcio Goiano sob comando do Goiás, com direito a olé e tudo mais. De virada, o verde e branco goleou o rubro-negro baiano por 4 a 1, com gols de Douglas, Alan Bahia, Guto e Carlos Alberto. Na próxima rodada, o Vitória volta a campo para encarar nada mais, nada menos, que a Portuguesa, líder da Série B, no próximo sábado (23), às 16h20, em Pituaçu.  Vitória sai na frente e apaga
Antes do jogo, o Goiás, em crise, buscava os três pontos a qualquer custo para se afastar da zona do rebaixamento. Do outro lado, o Vitória, na sexta posição, dependia apenas de si para entrar no G4. Ou seja, as duas equipes estariam em busca do gol desde o apito inicial, e não deu outra. Logo aos 4, o lateral-direito Léo, meio que sem querer, cruzou fechado e Harlei precisou espalmar para escanteio. Não demorou muito e o rubro-negro chegou mais uma vez. Aos 8, Geovanni rolou a bola e Neto Coruja encheu o pé do meio da rua, exigindo  boa defesa do arqueiro esmeraldino. O esquema de três volantes não representava defensividade, tanto é, que aos 10, Neto Baiano marcou seu sexto gol na Série B. Uellinton foi até a linha de fundo e cruzou na medida para o camisa 9 ganhar de Ernando, no alto, e desviar para abrir o marcador no Serra Dourada. O gol parece ter acomodado o time baiano que caiu bruscamente de rendimento. Aos 14, Iarley, estreante da noite, fez boa jogada pela esquerda e tocou para Diniz. Na hora do chute, o camisa 10 pegou muito mal e chutou para fora. Porém, aos 17, o camisa 10 se redimiu do lance anterior. Diniz fez o cruzamento, da esquerda, na cabeça de Guto e o camisa 9 deixou tudo igual. Depois do empate, o Vitória teve duas chances de tirar o 1 a 1 do placar, mas não soube aproveitar e pagou caro por isso. Como diz a máxima do futebol: “Quem não faz, toma!”. Aos 26, o primeiro lance. O cruzamento de Fernandinho passou por toda área e sobrou para Léo, que parou, pensou e isolou a bola. Um minuto depois, outra chance. Neto Baiano recebeu boa bola de Fernandinho, porém, na hora da finalização, foi travado pelo goleiro Harlei, que precisou sair nos pés do atacante. Aos 30, o castigo. Diniz, com outro belo passe, achou Carlos Alberto livre de marcação. O volante entrou na área, escolheu o canto e bateu para deixar o Goiás na frente do marcador. Os donos da casa foram com tudo para cima do Vitória. Aos 33, em lance duvidoso, o árbitro marcou falta perigosa na frente da grande área do Leão. Alan Bahia, com muita perfeição, colocou a bola no ângulo esquerdo de Felipe Alves e ampliou a vantagem. O gol abalou a estrutura do Vitória que, nos minutos finais, criou apenas mais uma chance. Aos 43, Fernandinho arriscou de fora e a bola passou perto do gol de Harlei. Contudo, antes do intervalo, foi o time da casa que se aproximou de balançar a rede mais uma vez. Aos 44, Guto, de costas para Alison, rolou a bola para Alan Bahia, que soltou um foguete e viu Felipe Alves se esticar todo, jogando a bola para escanteio.
Jogo morno e mais um do Goiás
O segundo tempo começou e o Goiás foi logo criando a primeira jogada. Aos 6, Douglas, de esquerda, tocou em profundidade para o atacante Guto chutar em cima do goleiro Felipe Alves, que fechou o ângulo do camisa 9. Geninho percebendo que precisava dar um pouco mais de velocidade e criatividade ao time resolveu modificar. Xuxa entrou no lugar de Neto Coruja e o rubro-negro cresceu na partida, mesmo que de forma modesta. Do outro lado, Márcio Goiano sentiu a mudança do Leão e também modificou, tirando o único armador, Diniz, colando outro volante, o Amaral. A mudança deixou o time da casa com 4 volantes em campo e o resultado não poderia ser outro. O meio de campo, muito congestionado, praticamente travou e ambas as equipes pouco conseguiram produzir. O Vitória, em desvantagem, não encaixava as jogadas e o resultado foi conduzido pelo Goiás até o final. Aos 36, Felipe tocou para Neto Baiano, mas, de perna direita, o atacante chutou pela rede do lado de fora. No último lance da partida, mais um motivo para lamentar. Aos 46, com categoria, o lateral-direto Douglas cobrou falta por cima da barreira e fechou o caixão. Goleado em Goiânia.

Goiás 4 x 1 Vitória

Data: 15/07/2011
Local: Serra Dourada, em Goiânia
Árbitro: Vinicius Costa da Costa (RS)
Auxiliares: José Javel Silveira (RS) e Ciro Chaban Junqueira (DF)
Gols: Guto, Carlos Alberto, Alan Bahia e Douglas (Goiás) / Neto Baiano (Vitória)
Cartões amarelo: Marcão, Rafael Tolói e Marcinho Guerreiro (Goiás) / Alison, Léo e Uellinton (Vitória)
Goiás: Harlei; Douglas, Rafael Tolói, Ernando e Marcão; Marcinho Guerreiro, Carlos Alberto, Alan Bahia e Diniz (Amaral); Guto (Jhonathan) e Iarley (Tardelly). Técnico: Márcio Goiano.

Vitória: Felipe Alves; Léo, Alison, Mauricio e Fernandinho; Neto Coruja (Xuxa), Zé Luis, Uelliton (Felipe) e Geovanni; Marcelo (Edson) e Neto Baiano. Técnico: Geninho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here