Jogos Escolares: Bahia conquista 2 medalhas no último dia das modalidades coletivas

0

Com a vitória emocionante sobre a equipe do Ceará, por 8 a 7, as meninas do handebol, do Colégio Estadual Democrático Ruy Barbosa, em Teixeira de Freitas (extremo sul), conquistou medalha de bronze nos Jogos Escolares da Juventude – etapa 15 a 17 anos. A partida, que decidiu o terceiro lugar no pódio, foi realizada no sábado (25), em Brasília, último dia dos jogos. Na outra decisão, as meninas do futsal, do Colégio Integral, de Salvador, ficaram com o segundo luar e a medalha de prata, após perder para o time de Rondônia, por 5 a 2.

No total, nas modalidades individuais e coletivas, os estudantes baianos asseguraram 12 medalhas na etapa nacional dos Jogos – dois de ouro (judô), duas pratas (judô e vôlei de praia) e seis de bronze (judô, atletismo e luta olímpica). Pelas modalidades coletivas, prata no futsal e bronze no handebol. Somados os resultados, a Bahia foi superior aos anos de 2015 e 2016, quando conquistou 11 medalhas no total.

Organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), a competição aconteceu em Brasília, reunindo quase quatro mil atletas de todos os 27 estados do País. Toda a delegação da Bahia, dos jogos individuais e dos coletivos, viajou com apoio do Governo da Bahia, por meio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho e Esporte (Setre), que realizou a seletiva baiana e fretou avião para garantir mais conforto e agilidade no traslado das duas delegações, entre atletas, oficiais, fisioterapeuta, jornalistas, técnicos e professores.

Dez dias de muito esporte, cidadania e educação, onde estudantes de 1.360 colégios públicos e privados de todas as regiões do Brasil participaram da competição em 14 modalidades – atletismo, badminton, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, lutas, natação, tênis de mesa, vôlei, vôlei de praia e xadrez.

A medalha de bronze foi comemorada como se fosse ouro pelas meninas do interior baiano. Capitã e goleadora da equipe, Jhully Franco falou da emoção. “Foi difícil, foi suado. Estávamos perdendo por 6 a 2 e conseguimos empatar e virar. Ficamos em terceiro, mas com gosto de primeiro lugar. Tenho certeza que a cidade de Teixeira de Freitas vai se orgulhar de termos representado bem a Bahia”.

A medalha de prata do futsal teve um sabor amargo. As baianas, que vinham goleando suas adversárias, não conseguiram passar pela batalha final e foram derrotadas pela forte equipe de Rondônia, 5 a 2. “A gente sabia das dificuldades de enfrentar a equipe de Rondônia, que tem a artilheira de toda competição (Geisiane Fiorotti marcou 17 gols). Lutamos pelo ouro, mas não aconteceu. Estamos felizes de levar para a Bahia mais uma medalha. Isso mostra que o trabalho tem crescido e dado certo”, disse o treinador da equipe, Marcones Ribeiro.

Para 2018, os Jogos Escolares passarão por uma readequação. A etapa nacional da competição acontecerá em apenas uma cidade e reunirá as duas faixas etárias (12 a 14 e 15 a 17 anos).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here