Pouco inspirado, Vitória é derrotado pelo Bragantino em São Paulo

0

O primeiro jogo do Vitória na terceira fase da Copa do Brasil não foi bem do jeito ue o torcedor esperava. Em uma noite de pouca inspiração, o Leão foi derrotado pelo Bragantino por 1×0 nesta quarta-feira (28), no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, e vai ter que vencer o alvinegro por mais de um gol de diferença no jogo da volta, no dia 15 de março, no Barradão, para ficar com a vaga na quarta fase da competição. Em caso de triunfo por um gol de diferença, a classificação será definida nos pênaltis.

Publicidade

Sem Rhayner e Guilherme Costa, ambos machucados, Vagner Mancini colocou em campo um time modificado, com o lateral Bryan atuando mais avançado. Com a bola rolando, o que seu viu foi um início de jogo fraco tecnicamente e com poucas chances para os dois lados.

O primeiro lance de perigo só saiu aos 17 minutos. Na descida em velocidade pelo lado direito, Anderson Ligeiro chutou forte e obrigou Fernando Miguel a fazer boa defesa. No rebote, Gerley mandou para fora. A resposta do Vitória veio com Uillian Correia que arriscou chute de fora da área, mas mandou para fora.

Depois disso, o Vitória só voltou a chegar com perigo de novo aos 34 minutos. Pedro Botelho fez jogada em velocidade pela esquerda e chutou forte. A bola passou ao lado do goleiro Alex Alves. Se de um lado o Leão não era eficaz, do outro o Bragantino foi cirúrgico.

Na cobrança de falta na área de Danilo Bueno, Matheus Peixoto subiu mais que a defesa rubro-negra e balançou as redes de Fernando Miguel. Aos 38 minutos da primeira etapa.

Sem reação 
Apesar do resultado adverso, o Vitória voltou para o segundo tempo com o mesmo time. E foi o Bragantino que voltou tomando as ações no ataque. Com apenas um minuto, Anderson Ligeiro passou pela marcação de Pedro Botelho e chutou cruzado. Fernando Miguel mandou para escanteio.

Com dificuldade na criação das jogadas, o Vitória pouco incomodava a defesa do Bragantino. Na cobrança de falta, Neilton tentou surpreender o goleiro Alex Alves, mas a bola cobriu a meta e foi para fora.

Para tentar mudar o panorama, Mancini promoveu a entrada do atacante André Lima no lugar do volante Ramon.  Na primeira participação, o camisa 99 achou Denilson livre. O atacante tentou jogada em linha de fundo, mas a defesa do Bragantino cortou para escanteio.

Minutos depois, o próprio André Lima quase empatou a partida para o Leão. No rebote da cobrança de falta, ele pegou de primeira e viu a bola assustar o goleiro do time paulista.

Mais solto, o Vitória passou a pressionar o Bragantino no campo de ataque, mas sofria com as jogadas em contra-ataque do alvinegro. Aos 26 minutos, a situação se complicou para o Leão. Uillian Correia parou com falta a jogada em velocidade de Ítalo, recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Três minutos depois o próprio Ítalo fez falta dura em André Lima e recebeu o vermelho direto, deixando os dois times em igualdade numérica. O Bragantino quase chegou ao segundo gol em duas oportunidades. Aos 37, William Schuster cruzou rasteiro na esquerda, mas Matheus Peixoto escorregou e perdeu a chance de ampliar o placar. Três minutos depois foi a vez de Danilo Bueno chutar forte e Fernando Miguel salvar o Leão.

A chance do Vitória arrancar o empate aconteceu aos 45 minutos. André Lima recebeu livre na pequena área, mas isolou e perdeu a chance igualar o placar. Antes do fim do jogo, Yago ainda levou o segundo amarelo e acabou expulso. Sem conseguir alterar o panorama, restou ao rubro-negro lamentar a derrota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here