Técnico diz que filha de Xuxa tem o biotipo perfeito para o vôlei

0

Ricardinho, Fernanda Venturini, Maurício, William, Fofão e… Sasha. Sasha? Sim, Sasha, a filha da apresentadora Xuxa Meneghel. Prestes a fazer 13 anos, a menina já tem cerca de 1,70m e sonha em, um dia, fazer carreira no esporte. Quem sabe até integrar a lista dos melhores levantadores do vôlei brasileiro em todos os tempos. 
Atleta do Flamengo, Sasha tem sido a válvula de escape de Xuxa em um momento difícil, no qual sua mãe, dona Alda, e o irmão Cirano, sofrem com problemas de saúde. Recentemente, a jovem foi convocada para integrar a seleção carioca mirim de vôlei, que até o dia 30 de julho tentará manter a escrita de jamais ter perdido uma edição da Copa Brasil da categoria. Técnico da equipe, Walner dos Santos falou com exclusividade ao R7 sobre o impacto de ter uma garota famosa como Sasha sob o seu comando:

– Para o time, não muda nada. Uma menina que é filha da Xuxa nunca vai ser normal, mas ela se integra com o grupo como outra garota qualquer. São meninas que estão na faixa dos 12 anos. Normalmente elas treinam cerca de três vezes por semana, mas como estamos perto de competição elas têm treinado todos os dias, durante três horas em quadra. Não vão para a academia ainda, mas fazemos um trabalho de resistência física.

Sasha é uma das levantadoras da equipe, que assim como outros times de base no Brasil utiliza o sistema 4×2 – trata-se de um esquema que contribui bastante para o desenvolvimento de atletas na posição por manter o tempo inteiro duas levantadoras em quadra. No adulto, só é utilizado em alto nível pela seleção feminina de Cuba.

Treinador experiente e gabaritado, Walner dos Santos vê potencial na jovem estrela. Coordenador geral do Niteroi Vôlei Clube e técnico do time adulto do Universo/Campos, ele não só elogia Sasha pela postura humilde fora de quadra como também por seu potencial técnico:

– Eu diria que ela tem um biotipo perfeito para o esporte: é alta e esguia. Também tem muita vontade de jogar, muita dedicação. Como levantadora, ela faz o arroz com feijão. É o simples, mas bem feitinho.

Apesar de ainda ser cedo para falar em carreira dentro do vôlei, Sasha demonstra vontade de seguir adiante. Fanática por vôlei, ela é torcedora da Unilever, equipe comandada pelo técnico Bernardinho e campeã de cinco das seis últimas Superligas femininas.

No mês de abril, Sasha saiu do Rio de Janeiro para ir até Belo Horizonte acompanhar mais um título nacional da equipe. Viu o jogo no camarote do ginásio do Mineirinho ao lado de duas amigas, babá e segurança. Ao término da partida, foi à quadra tirar fotos com as jogadoras, como a oposto Sheilla, titular da seleção brasileira.

Dentro da família, Sasha tem total apoio para ser jogadora de vôlei. A mãe Xuxa, inclusive, é presença constante em treinos e jogos. Interessada, ela já esteve em contato com Walner, que lhe passou informações sobre trabalho na seleção carioca mirim. A curiosidade sobre Sasha e a presença de Xuxa nas arquibancadas fez com que o primeiro treino no time em General Severiano fosse um pouco mais movimentado, mas agora os trabalhos seguem a rotina de olho no primeiro lugar do pódio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here