Vitória terá desfalque na zaga para jogo contra o Ceará

0

Depois de sofrer com goleada atrás de goleada, o Leão da Barra respirou aliviado no Campeonato Brasileiro. Além de vitórias importantes e de se afastar da zona, a equipe conseguiu um feito importante: quatro jogos sem sofrer nenhum gol.

A última partida que o Vitória saiu com derrota e com um gol sofrido foi contra o Flamengo, no Maracanã, em 23 de agosto. Aquele foi o segundo jogo sob o comando do técnico Paulo Cézar Carpegiani e as coisas mudaram bastante desde então.

Muito se comentava sobre a fragilidade da linha de defesa rubro-negra. Depois de acumular tantas goleadas na competição, o torcedor já estava desacreditado de que algum jogador poderia vingar. Mas vingou.

A chegada de Lucas Ribeiro, jogador da base, agradou comissão técnica e torcida. Aos 19 anos e com 1,90 de altura, o defensor entrou na equipe numa verdadeira prova de fogo, num momento de vulnerabilidade.

Apesar do peso da responsabilidade, o jovem zagueiro mostrou serviço e passou de aposta de Carpegiani à titular na zaga do Vitória. Desde que chegou à equipe, no duelo contra o Flamengo, o Vitória sofreu apenas um gol.

A dupla de zaga que mais se repetiu nos últimos cinco jogos foi formada por Lucas e Ramon, que jogaram juntos em três oportunidades. Os dois estavam funcionando bem, mas Carpegiani terá um problema na próxima partida, contra o Ceará.

Lucas foi expulso no confronto com o Vasco e ficará fora do jogo com o Vozão. Para Carpé, o zagueiro vai fazer muita falta. “Tivemos a expulsão, no meu entendimento, de um dos grandes jogadores do time, que é o menino [Lucas]”, afirmou.

Com o desfalque, a defesa deverá ser montada pelo próprio Ramon, que evoluiu nestes últimos jogos e tem errado bem menos, e Aderllan, que também vem entrando bem.

Em caso de querer inovar, Carpegiani ainda dispõe de algumas outras opções no plantel. Ruan Renato foi um dos atletas que chegou no período do intervalo para a Copa e está à disposição do técnico.

Ruan tem sido opção do treinador para entrar no decorrer da partida, mas ainda não fez uma atuação digna de merecer a titularidade na equipe do Vitória.

Além dele, o jovem Bruno Bispo, que, assim como Lucas, é prata da casa, também pode pintar no time. O treinador até tem usado Bruno na equipe, mas não em sua posição original. Nos últimos jogos que atuou, apareceu como lateral improvisado.

Por último – e praticamente improvável -, Carpegiani pode optar por usar Kanu. Um dos jogadores que mais tem tempo de casa no elenco atual, Kanu perdeu a posição e não tem sido nem relacionado. A última partida do zagueiro foi contra o Grêmio, em agosto.

Seja quem for que assuma a posição contra o Ceará, o objetivo e a responsabilidade serão os mesmos para todos: Vencer, manter o Vitória longe do Z-4 e seguir na boa sequência sem sofrer gols.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here